ROTEIRO DE 2 DIAS EM MILÃO .


Milão:
 Pontos turísticos e roteiro de 2 dias.
Milão
Piazza Duomo com Catedral de Milão e Galeria Vittorio Emanuele II ao fundo.


Segunda maior cidade da Itália, conhecida mundialmente como a capital da moda e do design, localizada a noroeste da Itália na região da Lombardia. Um dos destinos mais visitados da Europa, Milão possui um rico patrimônio cultural, com museus, palácios e igrejas.  
Passamos 2 dias e meio na cidade sendo que 1 dia realizamos bate-e-volta Milão-Florença. Então, na verdade passamos 1 dia e meio na cidade.
O que fazer em Milão com tão poucos dias? 
Leia o post na íntegra e descobra que com um bom planejamento é possível sim conhecer sem correria os principais pontos turísticos da cidade.



Como chegar:

A cidade possui 2 aeroportos:

* Malpesa, aeroporto internacional e localizado a 45 km da cidade. 


*Linate: localizado a 7 km da cidade, é menor mas bem movimentado.
Milão

Eu que não sou boba, escolhi chegar por este aeroporto, pela sua proximidade com centro da cidade, o transporte fica mais em conta.
Transporte aeroporto Linate- Estação Centrale:
Usamos o ônibus executivo da Star Fly.  É muito fácil, no portão de desembarque você verá o terminal da empresa. 
Valor: 9 euros ida, mas caso compre ida/volta sairá mais em conta.  
Soltamos no ponto final, na Piazza Duca D`Aosta na estação Centrale (trem e metrô), próximo ao nosso hotel.



Metrô de Milão:

Foi o único meio de transporte que usamos em Milão. Propositalmente escolhemos nosso hotel próximo da principal estação da cidade, Stazione Centrale, onde partem trens para toda a Itália e parte da Europa. Além de possuir uma estação de metrô com muitas linhas, pode-se chegar facilmente nos principais pontos turísticos. 
Compramos um bilhete de metrô válido por 48 horas: 5,50 euros.
Milão
Mapa metrô de Milão

Hotel em Milão:

Pelo que pesquisei, o melhor lugar para hospedar-se é nos arredores do Duomo, próximo do centro histórico e dos principais pontos turísticos. Possui uma estação metrô com o mesmo nome. Mas os preços dos hotéis nesta área são exorbitantes, aliás os hotéis em Milão não são baratos.
Então partimos para uma segunda opção,  como tínhamos a intenção de realizar um passeio bate-e-volta Milão-Florença, escolhemos um hotel próximo a estação Centrale (2 estações após a estação Duomo), com linhas de metrô  e trens para outras cidades italiana.
Nos hospedamos no Una Hotel Century , muito bem localizado, limpo com quartos espaçosos e café da manhã, ou seja, o necessário para um turista que sai cedo e chega no hotel a noite, cansado só pensando em descansar.
Milão


Hotel bem indicado por amigos: NH Milano Machiavelli

Para pesquisar outros hotéis em Milão, clique no link: Hotéis em Milão.

Reserve seu hotel no Booking.com com a vantagem de cancelamento grátis.
*Reserve ou compre usando os banners e links de parceiros localizado neste blog. Ganhamos uma pequena comissão e você não pagará nada a mais por isso. Obrigada.


Agora vamos ao pequeno roteiro, porém com bastante qualidade. 

Roteiro:

1º dia:

Chegamos no aeroporto  Linate aproximadamente 13:30, pegamos o ônibus executivo (leia acima) até estação Centrale, caminhamos 400 metros até o hotel. Fizemos o check- in  e as 15:00 já estávamos de volta na estação Centrale pegando o metrô para estação Duomo, a fim de almoçarmos (estávamos famintos) e conhecer o principal monumento da cidade.
Como estava no verão europeu, não só Milão como outras cidades europeias tornam-se alegres, talvez por possuírem invernos tão rigorosos, esta estação torna-se mágica, pessoas na rua até tarde, restaurantes cheios e turistas para tudo quanto é lado.
Eu adoro visitar a Europa nesta estação! Ops, só conheço a Europa durante o verão, como posso dizer isso? Mas imagino...

Então, já saindo da estação de metrô Duomo a primeira imagem que nos deparamos foi o DUOMO ou Catedral de Milão!!! 

Mesmo com muita fome, não resistimos e ainda tiramos algumas fotos no meio da multidão.

Ao lado do Duomo está a Galeria Vittorio Emanuele II e mesmo com muita vontade de sair conhecendo tudo no local, a fome foi maior e partimos para escolher  um dos vários restaurantes com mesinhas nas calçadas localizados na Piazza Duomo, bem no clima do verão europeu. Permanecemos ali por algumas horas descansando e observando o astral da cidade.

* Catedral de Milão ou Duomo:


MilãoFundada em 1418, porém só foi incluída oficialmente em 1813, após a pressão de Napoleão, que 8 anos antes havia usado a catedral na sua cerimônia de coroação como rei da Itália. É a estrela de Milão. O cartão postal mais fotografado da cidade e também deste blog. Toda trabalhada com torres de mármore, gárgulas e estátuas na sua parte externa, entre elas a estátua de Napoleão entre os santos e bispos.
No ponto mais alto do telhado, a estátua dourada de Madona com 4 metros, é o símbolo de Milão.

Interior da Catedral:

Milão
Interior da Catedral de Milão


Visitamos o interior da Catedral mas não subimos os 200 degraus até seu topo. Pelas fotos a vista é linda, mas depois de 24 horas viajando e alguns copos de chopp, não dava. Viagem é assim, não adianta você se matar porque tem que conhecer. Faça da sua viagem um prazer e não uma obrigação, caso contrário não estará curtindo suas férias.
Possui cinco alas separadas por 52 pilares decorados com estátuas na parte superior, simplesmente lindíssima.
Endereço: Piazza del Duomo, 210121 Milão.

Com o propósito de ver o Duomo a noite, permanecemos circulando pelo comércio local, algumas lojas estavam em liquidação com preços bem em conta, eu que não sou boba, caí dentro.




A estrela de Milão, o Duomo :
Milão


*Piazza Duomo:

Impossível não se impressionar, com o Duomo e a Galeria Vittorio Emanuele II embelezando o cenário.
Milão
Piazza Duomo, com Catedral de Milão (centro) e Galeria Vittorio Emanuele II (esquerda)
A foto mais bonita do Duomo é justamento do meio da praça, difícil é tirar uma foto com ela vazia.



*Galleria Vittorio Emanuele II:

Milão
Entrada Galeria Vittorio Emanuele II

Centro comercial sofisticado com lojas e restaurantes, fundada em 1867 pelo rei homônimo. Não precisa ir para fazer compras, a beleza do local já é uma atração. Circule na parte interna e veja a cúpula de vidro e os mosaicos.
Milão


Aproveite e pague um mico (normal, todos os turistas fazem isso), no centro da galeria tem um mosaico no piso com o desenho de um touro, dizem que se apoiarmos o calcanhar em seu testículo e girarmos sobre ele no sentido horário, dará sorte. Claro que pagamos esse mico, ainda mais porque estávamos em um lugar onde ninguém nos conhece. Não custa nada. Para ter uma noção como todos repetem o ritual, observe que o testículo do pobre do bicho, já está com um buraco.
Milão


Beeemmm cansados, retornamos de metrô para o hotel, pois no outro dia tínhamos que madrugar as 6 horas para pegar o trem com destino para Florença.


2º dia:

Stazione Centrale, de onde partem os trens para toda a Itália e parte da Europa. Inaugurada em 1931 é a principal estação ferroviária de Milão e a segunda maior da Itália em número de passageiros. Possui um shopping no seu interior. Localizada na Piazza Duca D`Aosta, o local é um monumento lindíssimo que vale a pena uma visita. 
Milão
Entrada da estação Centrale




Passeio bate-e-volta Milão-Florença.

Depois de caminhar o dia inteiro em Florença, chegamos em Milão aproximadamente as 21:00 horas, mortos de cansados. Lanchamos no McDonald`s da Piazza Duca D`Aosta em frente a estação Centrale e corremos para o hotel, só queríamos dormir e descansar.

3º Dia:

Estação metrô Centrale, linha verde (M2) para Assago ou Abbiategrasso, soltar na estação Cadorna.

*Castelo Sforzesco:

Construído no século XIV, pertenceu a família Sforza. Durante a unificação da Itália, o monumento foi devolvido à Milão, após guerras e disputas foi restaurado e o espaço abriga diversos museus, tais como: Museu de Arte e Pinacoteca com obras de Leonardo da Vinci e Michelangelo 
Milão
Entrada principal do Castelo Sforzesco

Protegido por muralhas medievais,  possui uma torre de 98 metros de altura (Torre del Filarete), seu topo tem uma bela vista de Milão. 
Milão

Internamente possui um belo pátio ao ar livre.


Milão

Entrada no castelo é gratuita, pago apenas para ingressar nos museus.

Cruzamos o castelo e saímos pelos fundos, onde dá acesso ao maior parque de Milão...

*Parque Sempione:

Milão

Uma área verde com lagos, fontes, pontes e monumentos.
Atravessamos a parque e chegamos no...

*Arco della Pace:

Milão

Arco da paz, construído no século XIX em homenagem a Napoleão. É um gigantesco monumento de 25 metros de altura com diversas estátuas de bronze. Na parte superior possui uma estátua da Carruagem da Paz puxada por seis cavalos. O local é belíssimo. Não deixe de visitar.

Atravessamos a rua e caminhamos até a estação de metrô Cadorna, pegamos a linha verde, direção Assago ou Abbiategrasso e soltamos na estação Pta Genova f.s.

*Bairro Navigli:

Milão

É a Veneza de Milão. Bairro boêmio com muitos restaurantes na beira dos canais de Navigli. São canais artificiais construídos entre 1179 a 1209 para transportar mercadorias até o centro de Milão, tais como o mármore de Candoglia utilizado na construção da Catedral de Milão.
Mas o que te levou a esse lugar, Alexandra?
Foi justamente a curiosidade de conhecer um local parecido com Veneza, cheio de restaurantes e muito charme em plena cidade de Milão.
Adorei, durante o dia é super tranquilo, sentamos em um dos vários restaurantes localizados na beira do canal e almoçamos um dos pratos que nunca imaginei provar, mas que adorei, simplesmente, macarrão com camarão, delícia.

Partimos para o outro lado da cidade, quem nos acompanha não ficará surpreso com a próxima atração.
Pegamos novamente o metrô linha verde direção Gessate ou Cologno, soltamos na estação Garibaldi FS, linha lilás direção a estação final, San Siro. A saída do metrô é quase que dentro do estádio.

*Estádio San Siro ou Giuseppe Meazza:

Milão
San Siro visto da saída da estação do metrô.

Localizado no bairro de San Siro, claro que não poderia faltar um tour no estádio de futebol dos times de Milão: Internazionale de Milão e Milan.
Como pode isso, 2 times rivais dividindo o mesmo estádio?
Isso é comum na Itália. Os dois times rivais dividem o mesmo estádio há 69 anos. Quando o Milan é mandante do jogo chama-se San Siro e quando o Internazionale é o mandante chama-se Giuseppe Meazza (jogador que atuou nos 2 times). 
Achamos incrível, tem tudo separado, de um lado o vestiário do Milan e do outro do Internazionale .
Realizamos o tour guiado no estádio mais o museu. 
Milão
Duração: aproximadamente 2 horas.
Valor 17 euros 9 (adultos); 12 euros ( 7 a 12 anos e maiores de 65) e grátis (menores de 7 anos).
Mais informações: San Siro tour.

O museu :
Milão

Milão










Já no final da tarde, retornamos de metrô para a Piazza Duomo a fim de passar o resto da tarde e o início da noite, despedindo do local mais bonito da cidade. Circulamos um pouco e sentamos em um restaurante, jantamos, tomamos uns chopps e despedimos de Milão com certa nostalgia.
Milão

Retornamos para o hotel, pois nossa partida estava marcada para as 6 horas da manhã.

Utilizamos táxi do hotel até o aeroporto Linate, já que nosso voo saiu muito cedo.


O que faltou: 


*Última Ceia de Leonardo da Vinci:

Em 1495, Leonardo da Vinci foi convidado pelo duque de Milão, Ludovico, para decorar a parede do refeitório dos monges do mosteiro de Santa Maria della Grazie, também conhecida como Cenacolo Vinciano, onde está a  obra, Santa Ceia ou Última Ceia de Leonardo da Vinci. As visitas tem que ser agendadas pelo site com pelo menos 3 meses de antecedência, porém esgotam-se rapidamente, já que devido a fragilidade da imagem só pode entrar grupos de 20 pessoas por um período de 15 minutos. 
Simplesmente no dia que liberou a data que nós pretendíamos visitar o local, os ingressos esgotaram-se num piscar de olhos e, perdemos a oportunidade. Minha intenção era marcar no primeiro horário do último dia. Uma pena.
Site de compra ticket: Cenacolo Vinciano
Como chegar: 
Metrô, estações Conciliazione ou Cadorna
Preço: 6,50 euros adultos, menores 18 anos grátis) + 1,50 taxa agendamento.
Espero que tenham mais sorte que eu.

Aqui termino meu post sobre a charmosa Milão, que abriga um dos monumentos mais lindos da viagem,  a Catedral de Milão.

Fonte: Guia Itália, Folha de São Paulo

Alugue seu carro na Rentcars.com, pague no Brasil sem cobrança de IOF. Reserve pelos banners do blog, recebemos uma pequena comissão e você não pagará nada a mais por isso. Obrigado.




Acompanhe nossas viagens pelas redes sociais:


    FACEBOOK  /   INSTAGRAM  /   G+ /  YOU TUBE




Até a próxima, saúde, paz e fé!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe conosco suas dúvidas, comentários e dicas. Será muito importante para o Fourtrip. Terei o maior prazer em responder.