https://1.bp.blogspot.com/--KWd7bDfdE0/XrF8mgjSfbI/AAAAAAAA8vw/Q8C5sQkeleQvDB7GywL2pI2eWflj3D6mgCLcBGAsYHQ/s640/Rio%2BNilo.jpg

EGITO: CRUZEIRO RIO NILO



Rio Nilo
Egito: Cruzeiro pelo Rio Nilo


Viajar para o Egito sem fazer um cruzeiro pelo Rio Nilo, sua experiência não ficou completa!

Tá certo que as Grandes Pirâmides de Gizé, são o principal cartão postal do Egito, porém o país é muito mais que a  Uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo ainda de pé. Podemos encontrar cenários fascinantes percorrendo o país de norte a sul, de leste a oeste. Sítios arqueológicos, templos, monumentos e claro, o imponente Rio Nilo, considerado a principal fonte de subsistência dos egípcios e maior rio em extensão do mundo com aproximadamente 6.600 Km de extensão.


Por conta de tanta história e  beleza, um dos passeios mais interessantes e belos do Egito, é justamente o cruzeiro pelo Rio Nilo. Através dele é possível conhecer cidades importantes de grande riqueza arqueológica, além de desfrutar da tranquilidade e beleza dessa joia da África.


Leia neste post:

Egito: Como fazer um cruzeiro pelo Rio Nilo.
Egito: vale a pena fazer o cruzeiro pelo Rio Nilo?
Como é um cruzeiro pelo Rio Nilo no Egito


Noventa e sete porcento do Egito é desértico e noventa e três por cento de sua população vivem nas margens do Rio Nilo onde os ventos sopram para o Sul, porém suas correntes vão em direção ao Norte. 


Egito
Egito: Navegando pelo Rio Nilo

Nunca tínhamos realizado um cruzeiro,  porém quando planejamos visitar o Egito, depois das pirâmides,  o Cruzeiro pelo Rio Nilo era um dos passeios que mais desejávamos.


E agora, podemos afirmar com convicção que foi uma das melhores experiências da viagem ao Egito. Navegar pela principal fonte de vida do país e conhecer a história do maior rio do mundo, foi incrível. O rio que fornece água potável, solo fértil e energia, é também uma fonte de turismo e beleza no país.


Como fazer o Cruzeiro pelo Rio Nilo?


Egito
Mapa do Egito e os lugares por onde passamos.

Os cruzeiros podem  partir de duas importantes e turísticas cidades localizadas no Sul do Egito: Luxor e Aswan.
O trecho percorrido liga esses destinos. Portanto para o embarque você precisa deslocar-se para uma dessas cidades. É preciso ficar atento ao seu planejamento de roteiro, porque cada cidade tem seu dia específico de saída.
Agências de turismos do país oferecem pacotes de 4 dias e 3 noites com (meio) sistema all inclusive (excluindo bebidas e gorjetas). Algumas agências incluem os passeios nos templos. O valor depende do tipo de pacote e da categoria do cruzeiro, variam de 4* a 5* deluxe .

No nosso caso fechamos todo o pacote de viagem no Egito (inclusive o cruzeiro) com o Amir, dono da empresa  Egito Viagens Amir Ali , egiptólogo, fluente em português, inglês e espanhol. Sim, um egípcio falando perfeitamente o português do Brasil, com experiência de 20 anos no setor de turismo e atendimento a brasileiros. Foram alguns meses de conversas, dúvidas e debates, até que cheguei a convicção que o Amir seria a melhor escolha para nos acompanhar nessa jornada pelo Egito


Egito
Egito: Tour nos templos de Abul Simbel .

Ele providenciou o cronograma do cruzeiro de acordo com o nosso roteiro. Saímos da cidade do Cairo (primeira cidade visitada) para Aswan , onde embarcamos no cruzeiro numa sexta feira. Fizemos o pacote com tudo incluído, inclusive os passeios, entradas e transportes aos templos e monumentos.

Para saber mais sobre toda nossa viagem ao Egito e como foi o atendimento da empresa,leia os posts:
 Egito: planejamento e roteiro de viagem.
Cairo: Atrações e roteiro de viagem.



Como é cruzeiro pelo Rio Nilo?


Egito
Cruzeiro Rio Nilo

Os navios são bem menores comparados com os mega cruzeiros marítimos, isso já foi um fator que nos animou bastante, já que é bem mais tranquilo e com um número reduzido de pessoas. Geralmente os navios tem 5 andares incluindo o deck com piscina e bar. 


Egito
Egito: Deck do navio do cruzeiro Nilo.

Nosso navio tinha dois restaurantes e as refeições eram oferecidas no estilo buffet com várias opções de pratos.

O cruzeiro tem um roteiro definido, além de explorar as cidades de partida e chegada, o navio vai parando pelo caminho, em pequenas cidades localizadas nas margens do Rio Nilo. Daí vamos conhecendo templos e monumentos.

É uma opção que une o útil ao agradável, até porque você fica hospedado no navio, sem a necessidade de deslocamentos e custos com hotéis.


Suítes do cruzeiro no Rio Nilo

Disponibilidade para solteiros e casal.

Egito
Egito: Suíte do navio do cruzeiro Nilo


Egito
Egito: Banheiro da suíte do navio .


Todas as suítes possuem um janelão com vista privilegiada do Rio Nilo. Nós ficamos em uma suíte de casal e os filhos em uma suíte com duas camas de soteiro.

Egito
Egito: Amanhecer visto da suíte do cruzeiro Rio Nilo.



Roteiro do Cruzeiro pelo Rio Nilo:


Sentido: Aswan- Luxor


Chegamos na cidade de Aswan as sete da manhã, uma van já nos aguardava na estação de trem. 
Aliás vai nossa principal dica: faça a viagem Cairo- Aswan ou Cairo-Luxor de avião. Por nossa conta e culpa pedimos o Amir para fazer o trecho de trem a fim de viver essa experiência, e mesmo ele alertando que seria uma furada, fomos teimosos em viajar 12 horas de trem dormitório. Conclusão: pior experiência que já tivemos neste mundo de viagens.
Para saber como foi leia: Como é viajar de trem no Egito?

Continuando, da estação fomos direto para o navio, a fim de deixarmos as malas e trocar de roupa. Imediatamente partimos para a primeira atração  da cidade e do dia.


Cruzeiro Rio Nilo: Dia 1


➧ Aswan:

Egito
Egito: vista da cidade de Aswan durante o tour a Vila Núbia.


Cidade localizada ao sul do Egito, aproximadamente 950 km do Cairo. Uma região que no passado era chamada de Alto Egito, por conta do Rio Nilo percorrer a direção Sul ⇢ Norte, até chegar no Mar Mediterrâneo.
Apesar da distância, Assuão ou Assuã, é uma cidade linda e altamente turística, emoldurada pelo incrível Rio Nilo. Além disso a região conta com monumentos e templos magníficos e repletos de história.

O roteiro do cruzeiro pelo Rio Nilo começava neste momento, porém o navio só parte de Aswan na metade do segundo dia. Assim tivemos tempo para explorar a cidade e arredores. Veja a seguir.


Manhã:

Do porto pegamos uma van até outra parte do Rio Nilo e pegamos um barquinho até a ilha onde fica o Templo de Philae.


Egito
Egito: Barquinho que leva ao Templo de Philae.


➧ Templo de Philae

Egito
Egito: Exuberante vista do Templo Philae


Construído por volta de 300 a.C e dedicado a Ísis (esposa de Osíris e mãe de Hórus), considerada a deusa da fertilidade e do amor, uma das principais do Egito.


Egito
Egito: Templo de Philae em Aswan


Egito
Egito: Entrada Templo Philae


Reza a lenda que o rei Osíris foi assassinado por seu irmão. Seu corpo foi cortado em várias partes e espalhados por todo o país. Sua esposa Ísis só descansou quando encontrou  todas as partes, à partir daí refugiou-se neste templo.


Egito
Egito: Templo Philae


Toda história de Ísis está retratada nas paredes do templo e foi perfeitamente explicada pelo guia Amir.


Egito
Egito: Templo de Philae



Egito
Egito: Templo de Philae


O templo é uma amostra de como os romanos dominaram todo o vale do Nilo. O Quiosque de Trajano é um exemplo. Foi construído pelo imperador romano para guardar a imagem de Ísis. 


Egito
Egito: Quiosque de Trajano no Templo de Philae


Fato curioso: Esse templo foi construído numa pequena ilha em frente, a ilha de Philae. Porém com a construção da represa de Aswan nos anos 60, foi transferida para essa ilha mais alta.

Valor: 180 EGP / Estudante: 90 EGP



Retornamos para o navio, fizemos check-in e almoçamos no próprio cruzeiro. Descansamos um pouco e as 15:30 partimos para a segunda atração do dia. 


Tarde:


No porto mesmo, mais precisamente ao lado do navio, pegamos um barco para chegar até Vila NúbiaO percurso dura 30 minutos e tem uma paisagem linda. Podendo apreciar de uma lado a cidade de Aswan e do outro o deserto. 


Egito
Egito: Indo para Vila Núbia


➧ Vila Núbia

Egito
Egito: O colorido das casas de Vila Núbia


Vilarejo localizado próximo a fronteira entre Egito e Sudão. O povoado Núbio tornou-se um ponto turístico pelas suas casinhas coloridas e por cultivarem até os dias de hoje suas tradições e costumes. Até hoje falam a língua núbia e atualmente sobrevivem do turismo.


Egito
Egito: Vila Núbia


Geralmente uma casa Núbia tem várias dependências, pois os filhos casam e permanecem ali morando com sua família.
Egito
Visita a uma casa Núbia

Mulheres núbias oferecem tatuagem de rena a cinco dólares.
Egito
Egito: Tatuagem de henna e Vila Núbia



Algumas nos convidam para tirar fotos, porque acham que somos diferentes.
Egito
Egito: Mulheres do povo Núbio


A maioria das casas ficam abertas para visitação. É possível entrar e conhecer um pouco mais dos seus costumes e seu animal de estimação: acreditem, eles criam crocodilos capturados ainda pequenos no Rio Nilo e quando começam a crescer colocam em tanques no pátio das casas. Porque fazem isso? Acham que o bicho trás sorte e proteção.
Egito
Egito: Olha aí o animal de estimação do povo Núbio


Egito
Egito: crocodilo, animal de estimação do povo Núbio
Retornamos de Vila Núbia já no finalzinho da tarde/início da noite. A temperatura estava super agradável o que nos permitiu desfrutar melhor o momento e apreciar cenários lindos.


Aswan
Egito: Retornando de Vila Núbia para Aswan




Egito
Aswan, Egito

E foi no retorno para Aswan que avistamos um Nilômetro, um instrumento que faz parte da história do Egito Antigo.
O nilômetro é uma fenda na pedra com uma escada de vários degraus. Servia para medir a altura das cheias do rio. Quanto maior a cheia, mais terra fértil e maior a produtividade. Ou seja, quando o nilômetro atingia um nível de água perfeito, avançava nos degraus superiores. Os campos seriam cobertos de sedimentos que o tornariam férteis e a colheita seria abundante.
Só perdeu a utilidade com a construção da represa de Aswan nos anos 60, no qual foi formado um lago de 550 km de comprimento que vai até o Sudão, encerrando um período de cheias e seca.



Cruzeiro Rio Nilo: Dia 2


➧ Templos de Abul Simbel:

Egito
Egito: vista panorâmica dos templos de Abul Simbel

Chegou o dia de visitar um dos templos que mais desejávamos conhecer no Egito, não só pela sua grandiosidade, mas também pela sua história incrível. 
Foi preciso madrugar, pegar uma van no porto às 4:45 e viajar pelo deserto durante três horas até chegar ao destino final, localizado bem próximo da fronteira com o Sudão. O legal é que o cruzeiro prepara uma lancheira com café da manhã para cada hóspede lanchar na viagem.
No local encontramos duas obras-primas da arquitetura egípcia, dois templos do século XIII a.C construídos lado a lado: O principal e maior, de Ramsés II e um menor, localizado a 150 metros, construído e dedicado a sua esposa, a Rainha Nefertari, nasceu em 1290 a.C, cujo nome significa a mais bela. 


Egito
Egito: Templo de Nefertari em Abul Simbel


Egito
Egito: Interior do templo de Nefertari



A incrível história do Templo de Abul Simbel:


Egito
Egito: Templo Ramsés em Abul Simbel

Construído em 1284 a.C por Ramsés II e dedicado a ele mesmo, faraó que governou por 60 anos durante século XVIII a.C.

Na fachada do Templo de Ramsés encontramos 4 colossais estátuas dele com 20 metros de altura.


Egito
Egito: Templo de Ramsés em Abul Simbel



No interior do templo tem 4 estátuas:

Deus do Sol: Ra
Rei dos deuses: Ámon
Deus do submundo: Ptah
E do próprio Ramsés II.

Esse templo ficou por aproximadamente 2.000 anos cobertos de areia, ao longo do tempo ficaram esquecidos por conta da remota localização. Em 1813 um suíço descobriu apenas o topo e em 1817 Jean Burckhart encontrou a entrada do templo.

O templo não ficava neste local e sim  bem próximo da margem do Rio Nilo. Porém com a construção da Represa de Aswan, redirecionando as águas do Rio Nilo para o Lago Nasser, cuja finalidade é fornecer energia elétrica para o Egito, controlar inundações do Nilo e disponibilizar água para a agricultura durante todo ano. Esses templos seriam totalmente cobertos pela água e com a ajuda das Nações Unidas, foram removidos de seu local original para um lugar 65 metros acima. Foi transferido em partes para numa montanha artificial e encaixado exatamente como no local anterior. Um trabalho árduo que durou 8 anos (1963-1968). Uma obra espetacular que merece aplausos.

Como se não bastasse tamanha beleza, os dois templos possuem acesso ao seu interior e mostram monumentos e manuscritos do Antigo Egito.

Templo de Ramsés II:

Atenção especial para as quatro estátuas sentadas: Ramsés II, Deus do Sol, Deus do Submundo e Deus da Escuridão. No local antigo 3 estátuas ficavam iluminadas por raios do Sol em dois dias do ano:
21/02 - Dia do aniversário de Ramsés II
21/10 - Dia de sua coroação.

No local atual, o Sol passou a iluminar um dia depois, 22/02 e 22/10.

E sabe qual estátua que não se ilumina? 
O Deus da Escuridão.


Egito
Egito: Interior templo de Ramsés


Uma história incrível!

Passamos aproximadamente 2 horas no local, tempo suficiente para explorar os templos e se encantar com toda sua beleza.



De volta ao navio, almoçamos no momento em que o cruzeiro partia em direção a Luxor.


Final da tarde:


Após descanso do almoço, chegamos no vilarejo de Kom Ombo, onde o navio atracou na margem do Templo com mesmo nome.



➧ Templo Kom Ombo e Crocodile Museum:


Egito
Egito: Templo Kom Ombo


Também conhecido como Komombo Temple, localizado na margem leste do Rio Nilo, 45 km de Aswan, numa localidade com o mesmo nome.

É o único templo do Egito dedicado a dois deuses diferentes: Haroéris (lado norte) e Sobek (lado sul) deus em forma de crocodilo.
Egito
Egito: Templo Kom Ombo

Um lugar que me chamou atenção foi a parte dos fundos do templo com uma parede cheia de desenhos demonstrando como eram os procedimentos médicos da era  do Antigo Egito.


Egito
Egito: Templo Kom Ombo


Atenção especial no final da tarde,  momento que o templo se ilumina.


Egito
Egito: Templo Kom Ombo


Na entrada no templo tem o museu do crocodilo, faz parte do complexo, é pequeno mas é bem interessante visitar.  Encontramos crocodilos embalsamados, múmias do bicho e fotos. Detalhe, todos foram capturados nas redondezas do templo.      


Egito
Egito: Museu do crocodilo em Kom Ombo

Partimos do local quando já era noite.

Noite: jantar no navio.


Cruzeiro Rio Nilo: Dia 3  

       

Manhã:


➧ Templo de Edfu


Localizado na margem oeste do Rio Nilo, também conhecido como Templo de Hórus, símbolo da paz. Na entrada tem um gigantesco falcão, representando o deus Hórus na Terra.

A visita a esse templo estava marcado para sair do cruzeiro as 5:30 da manhã. Estávamos exaustos e perdemos a hora. #ficapraproxima


O lado bom foi que passamos a manhã descansando e depois curtimos um pouco relaxando no deck do navio, almoçamos e subimos novamente para o deck a fim de ver a passagem do navio na eclusa da represa de Aswan.


➧ Eclusa de Aswan


Egito
Egito: Eclusa Aswan



No período da tarde chegamos em Luxor.



➧ Luxor 

Egito
Egito: Luxor


Localizada aproximadamente 650 km do Cairo, Luxor  é parada obrigatória, a cidade é onde encontramos a maior quantidade de tesouros arqueológicos do Egito, com uma infinidade de templos, monumentos e tumbas. Entre eles os tempos de Karnak e Luxor e o Vale dos Reis. Os faraós construíram templos mortuários para homenagear seus reinados como centros de veneração.

No período entre 1550 a 1070 a.C, Luxor foi a capital do império do Novo Egito e chamava-se Tebas.
 


A cidade é cortada pelo Rio Nilo e possui dois lados:

⇢Margem oriental ou lado Leste (Sol nascente): Cidade dos vivos: onde estão os Templos de Luxor e Karnak.


⇢Margem ocidental ou lado Oeste (Ponte do Sol): Cidades dos mortos: onde estão o Vale dos Reis (com as tumbas dos faraós), Templo de Hatshepsut e Colossos de Memmon


Pegamos a van no porto e partimos para conhecer as atrações do lado Leste, onde encontramos os dois principais templos de Luxor:


➧ Templo de Karnak:


Luxor
Egito: Templo Karnak em Luxor


É o maior templo do Egito e foi construído por Ramsés II (ficou 60 anos no trono) em homenagem ao deus do Sol, Amón ou Amon-Rá. Famoso por suas gigantescas estátuas, obeliscos e colunas, foi sede religiosa dos antigos egípcios. Sua construção ocorreu durante o governo de 30 faraós,  mas a maior parte do trabalho ocorreu no período do Novo Império (1570-1100 a.C).

Um canal ligava o Rio Nilo ao Templo de Karnak.  
Uma vez ao ano o deus Amon, saía em procissão pelo canal, carregado pelo sacerdote numa barca.

Localizado no lado leste da cidade, esse templo é simplesmente incrível, maior que a cidade do Vaticano e duas vezes maior que a Abadia de Westminster.


Um dos locais mais impressionantes é a Grande Sala Hipostila, cuja construção foi encomendada pelo faraó Seti I e concluída por Ramsés II. Ela  possui 134 colunas medindo aproximadamente 24 metros, seguravam o teto do maior salão da antiguidade, repletas de escritas em devoção aos deuses de 2.200 a.C. Funcionava como um portal entre o pátio e pequenos espaços sagrados do templo.


Luxor
Egito: Templo Karnak, Luxor


O templo era todo colorido, mas o tempo e o vento removeram as tintas. Karnak ficou 1.000 anos coberto pela areia e foi descoberto no século XVIII.

Na entrada encontramos uma estátua do faraó com o pé esquerdo para frente, mostrando que está vivo.
Luxor
Egito: Templo Karnak, Luxor


Já a outra estátua os pés estão juntos e braços cruzados, mostrando que ele está morto. 

No interior do templo tem uma estátua do escaravelho, considerado deus da sorte do Antigo Egito.

Você deve achar bem estranho ver várias pessoas dando voltas em torno do escaravelho. Diz a lenda que para ter sorte espiritual que vai da cabeça ao coração, tem que dar 3 voltas.
Já para ter sorte espiritual mais material que vai da cabeça aos pés, é necessário dar 7 voltas em torno do escaravelho.



Luxor
Egito: Templo de Karnak, Luxor



Já estava anoitecendo quando fomos para o Templo de Luxor, localizado a 2,7 km do Templo de Karnak

No passado esses templos eram ligados pela Avenida dos Carneiros, composta com aproximadamente 600 esfinges em ambos os lados. Hoje ainda restam algumas e o lugar está sendo restaurado para que seja aberto a visitação.

Já no lado do Templo de Luxor, só é possível apreciar de uma certa distância, porém é o melhor local para fotos.

Já estava anoitecendo quando partimos para o Templo de Luxor.




➧ Templo de Luxor:


Egito
Egito: Templo de Luxor


Localizado no centro de Luxor no lado leste da cidade. Foi construído entre 1500 a 1200 a.C , construído por Amenhotep III e aumentado por Ramses II. Traz marcas da época do Antigo Egito, grego-romana, copta e islâmica.


Egito
Egito: Templo de Luxor


É bem menor que o Templo de Karnak, mas não menos magnífico, é lindo demais. Visite no final do dia, quando as luzes se acendem e o espetáculo se inicia.


Na frente do templo tem 2 estátuas imensas de Ramsés II sentado com braços estendidos, dando a entender que estavam numa época  pacificada.

E do lado esquerdo o tão falado obelisco de 23 metros de altura, na realidade eram dois, porém um deles foi presenteado a França, hoje está na Praça da Concórdia em Paris.



Egito
Egito: Templo de Luxor


A entrada do templo é o melhor lugar para fotografar a Avenida das Esfinges, cuja cabeça é de carneiro e corpo de leão.


Egito
Egito: Avenida das Esfinges em Luxor


Retornamos para o porto de Luxor e passamos nossa última noite no navio/cruzeiro.

Noite: Jantar e festa árabe .


Cruzeiro Rio Nilo: Dia 4


Manhã: Fizemos o check out no navio, colocamos as malas na van e partimos para o lado oeste da cidade a fim de realizar os últimos passeios incluídos no pacote do cruzeiro com a agência.


➧ Colossos de Memmon:

Luxor
Egito: Colossos de Memmon em Luxor

No caminho entre o centro da cidade de Luxor e o Vale dos Reis, encontramos os Colossos de Memmon, dois monumentos de 14 metros de altura, construídos a 3.400 anos. São duas estátuas representando Amenófis III sentado em seu trono, consideradas guardiãs do templo funerário do faraó.

Curiosidade: Os Colossos de Memmon estão entre os 10 maiores monumentos do mundo, sendo que 7 desses estão no Egito.

Entrada grátis.


➧ Vale dos Reis:

Luxor
Egito: Vale dos Reis, Luxor

Três mil e quinhentos anos atrás os faraós criaram um verdadeiro cemitério com imensas tumbas secretas no deserto. A partir do século XVI, antes da era comum, foram construídas num período de 500 anos, tumbas faraônicas no Vale dos reis.
Localizado na margem oeste do Nilo, lado do pôr do Sol, os egípcios acreditavam que neste lado os mortos encontravam o descanso eterno.
E por acreditarem que existia vida após a morte, os faraós pensavam em levar toda sua riqueza para vida eterna. Para isso eram enterrados com seus tesouros. Primeiramente construíram as pirâmides, que posteriormente foram saqueadas. Depois tiveram a mirabolante ideia de construir tumbas (num lugar mais discreto, que chamava menos atenção dos ladrões). Escavavam pelas rochas túneis subterrâneos de até 120 metros, com extensos corredores e câmaras, depois eram seladas de forma bem escondida. Essa região tem aproximadamente 63 tumbas. A entrada das tumbas eram seladas e escondidas debaixo de areias e pedras. No seu interior encontramos toda a história de vida do faraó e as pinturas mostram o caminho para o mundo dos mortos.

As primeiras tumbas descobertas pertenciam a Amenhotep I e Tutmés I.

Vale muito apena visitar o local. São túmulos de extrema riqueza, com pinturas e manuscritos nas paredes.

Após a entrada é preciso pegar um trenzinho para chegar até a entrada das tumbas.


Luxor
Egito: Vale dos Reis, Luxor


Valor do ticket para entrar no complexo com direito a entrada em 3 tumbas: 240 EGP/ Estudante: 120

Nosso guia recomendou visitarmos as tumbas de Ramsés III e  IV e a outra não me lembro o nome.


Luxor
Egito: Tumba no Vale dos Reis, Luxor

Luxor
Egito: Interior de uma tumba faraônica no Vale dos Reis, Luxor



Luxor
Egito: Interior de uma tumba faraônica no Vale dos Reis, Luxor


Tem túmulos tem tickets pagos a parte:

 Ramsés VI: 100 EGP/ Estudante: 50 EGP (nossa escolha)

Luxor
Egito: Interior de uma tumba de Ramsés VI no Vale dos Reis, Luxor


Esse nos completou, por ser pago a parte, estava bem vazio e deu para observar toda riqueza dos detalhes. Foi o que mais gostei.


Luxor
Egito: Interior de uma tumba faraônica no Vale dos Reis, Luxor


Tumba Tutankamon:


Egito
Egito: tumba Tutankamon no Vale dos Reis, Luxor


A mais famosa tumba foi descoberta pelo arqueólogo britânico Howard Carter em 1923. Uma tumba de aproximadamente 3.000 anos, o túmulo mais preservado e até então o único túmulo que não foi saqueado.
Esta tumba estava tão abarrotada de artefatos, que foi preciso dez anos para catalogá-los, cerca de 5.000 peças onde 2.000 delas encontram-se no Museu do Cairo
Apesar de ser o mais famoso, dizem que não é tão rico em detalhes e não tem muito o que mostrar.

O mais irônico é que, em seu reinado não foi tão importante. Foi faraó quando menino em 1333 a.C, com nove anos de idade e governou por 9 anos, até 1333 a.C.

Diz a lenda que ao lado da múmia de Tutakamon tinha um verdadeiro tesouro e uma mensagem prometendo a morte de todo aquele que tocasse no tesouro. Se é lenda não sei, o fato é que 35 pesquisadores ligados a descoberta, morreram. Restando apenas 1, Carter. Concluíram que foi por conta de seu anel de Atlante, que por sua geometria sagrada traz proteção para quem usa.


➤ Faraó Seti I: Foi o homem mais poderoso da Terra, cujo reinado foi de 1294 a 1279 a.C.Não lembro o valor em liras, mas custava em torno de 100 dólares. Decorada com pinturas coloridas, incluindo imagens do deus do Sol com cabeça de falcão, Rá.


➧ Templo de Hatshepsut


Luxor
Egito: Templo Hatshepsut em Luxor


Templo mortuário mais famoso do Egito. Construído pela primeira mulher e uma das poucas faraós do Antigo Egito. Hatshepsut, viveu no século XV a.C governou por quase 21 anos, uma era de prosperidade e paz. Viveu no século XV a.C 
Para conseguir aceitação como governante, ela ordenou que seu templo fosse o maior e mais grandioso dos faraós que a antecederam.


Após esses passeios o Amir nos deixou no hotel. Depois de 7 dias, seus serviços encerram-se neste momento, porém nós preferimos passar mais um dia e duas noites em Luxor, no intuito de descansar, aproveitar mais um pouco das belezas local e fazer 
as últimas compras e o voo de balão em Luxor. Simplesmente inesquecível.


Egito
Voo de balão em Luxor- Egito


Para saber como foi o voo de balão, leia: Voo de balão em Luxor





Egito tem que ser com guia, porquê?

Egito
Guia Amir da agência Egito Viagens Amir Ali - Cairo- Egito


Vou confessar que não foi nada fácil digerir essa história de guia durante toda a viagem no Egito, porque nosso perfil são de viagens independentes, mas no final cheguei a conclusão que foi a melhor decisão.

Entrar no país é uma burocracia, são várias revistas, o trânsito do Cairo é uma loucura (gente lá não tem sinal de trânsito, não tem contra-mão), podendo ser comparado a Índia. Me diz uma coisa, já ouviu de alguém que visitou o Egito,  que alugou carro no Cairo?
Me diz por favor, porque esse cidadão é um sobrevivente!


Além disso, uma empresa experiente irá lhe proporcionará segurança e fornecerá uma profunda imersão na história do país.

Depois de várias pesquisas chegamos ao Amir, dono da empresa  Egito Viagens Amir Ali , egiptólogo, fluente em português, inglês e espanhol. Sim, um egípcio falando perfeitamente o português do Brasil, com experiência de 20 anos no setor de turismo e atendimento à brasileiros. Foram alguns meses de conversas, dúvidas e debates, até que cheguei a convicção que a empresa seria a melhor escolha para nos acompanhar nessa jornada pelo Egito

Foi planejado um roteiro e pacote de acordo com nosso perfil e desejos:

Tours no Cairo com almoço. (excluindo bebidas).
✔Entradas das atrações pagas.
✔Guia em português.
✔Transporte aeroporto e passeios.
Cruzeiro 3 noites Rio Nilo: De Aswan a Luxor em embarcação 5* deluxe e pensão completa (excluindo bebidas e gorjetas), entradas nos templos e transporte.
✔Passagem trem dormitório Cairo- Aswan.

Forma de pagamento: Em dólar, 30% de entrada (transferência pela West Union) e o restante pagamos na chegada ao Egito.

Contatos Amir  Egito Viagens Amir Ali:
Instagram: @egito_viagens_amir_ali
Facebook: @guiaamirali
Whatsapp: +20 110 089 1480


Dicas:

💬 Acompanhe os próximos posts com todos os detalhes sobre os lugares e atrações que visitamos.




💬 Você também pode conferir toda nossa viagem no nosso perfil do Instagram @blogfourtrip , onde você encontra todos os vídeos e explicações no destaque e fotos no feed.



💬 Você deseja deixar esse post guardadinho para quando precisar, bastar salvar no  Pinterest Fourtrip






*Reserve seu hotel usando os banners do blog e os links deste post,  ganhamos uma pequena comissão e você não pagará nada a mais por isso. Obrigada.




Acompanhe nossas viagens pelas redes sociais:




      FACEBOOK  /   INSTAGRAM  /  

4 comentários:

  1. Legal Egito, muito legal o país, num da pra saber o ano,mês q foi postado,esse postagem? ����

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, nossa viagem foi em Fevereiro/2020 e a postagem foi em Junho/2020.

      Excluir
  2. Oi gostaria de saber quanto custo essa viagem ao todo gostaria de saber para 2 pessoas.

    ResponderExcluir
  3. Olá Thais. No caso nós fizemos o pacote com passeios em várias cidades, transporte e o cruzeiro. O ideal é você entrar em contato com a agência que fizemos e ver os passeios que deseja contratar.
    Contatos Amir Egito Viagens Amir Ali:
    Instagram: @egito_viagens_amir_ali
    Facebook: @guiaamirali
    Whatsapp: +20 110 089 1480

    ResponderExcluir

Compartilhe conosco suas dúvidas, comentários e dicas. Será muito importante para o Fourtrip. Terei o maior prazer em responder.