https://1.bp.blogspot.com/-plBEZ_gZFkE/VYbdY98OtGI/AAAAAAAAPJY/bLiHrQJubGc/s640/DSC09187.png

DICAS DE VIAGEM MACHU PICCHU



MACHU PICCHU

Quando ir, como chegar, Huayna Picchu, Águas Calientes.

Post atualizado em Junho/2017.


PERU
CIDADE SAGRADA DE MACHU PICCHU

Descoberta em 1902, Machu Picchu  (Machupicchué considerada símbolo da civilização inca do Peru, foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1983 e Uma das Sete Maravilhas do Mundo. 
Localizada a 112 km, noroeste da cidade de Cusco e surpreendentemente no topo de uma montanha  com 2.400 metros de altitude no Valle de Urubamba

Leia: 
Como chegar em Machu Picchu.
Todas as dicas para visitar Machu Picchu.

Recomendo também a leitura do post: Planejamento viagem para Machu Picchu e Cusco , onde você encontra toda explicação sobre o roteiro de viagem ao Peru.

Melhor época de conhecer Machu Picchu.

Evite o período entre Novembro a Março. A região torna-se perigosa por conta das chuvas. 
Prefira  entre os meses de  Abril a Outubro. Sendo que  Junho e Julho  são os meses mais secos.
Preste muita atenção nesta informação, no período chuvoso o local torna-se muito perigoso. O único meio de transporte é o trem, além disso o caminho para chegar até Águas Calientes (cidade de hospedagem para quem visita MP) é praticamente na beira do Rio Urubamba, rio este com uma correnteza muito forte, além de passar entre montanhas com perigo de deslizamentos. 
MACHU PICCHU
CAMINHO TREM ENTRE OLLANTAYTAMBO E ÁGUAS CALIENTES

Como chegar:
Para chegar até as ruínas de Machu Picchu, será necessário ir em direção ao povoado de Águas Calientes, cidade localizada as margens do Rio Urubamba. O local oferece toda infraestrutura para os turistas que desejam conhecer Machu Picchu. 
O ideal é pernoitar em Águas Calientes para no outro dia cedo conhecer Machu Picchu. 

*De Cusco: Trem com 3:30 de viagem até o povoado de Águas Calientes. 

*Águas Calientes- Cusco: Ônibus que levará 20 minutos até o topo da montanha e entrada do parque.

*Tour Valle Sagrado: É um passeio oferecido pelas agências de turismo de Cusco, na região do Valle Sagrado dos Incas. Como o local fica no caminho para Machu Picchu a maioria dos viajantes escolhem a opção de abandonar o tour em Ollamtaytambo e pegar o trem até Águas Calientes. Optamos por essa alternativa no intuito de economizar  tempo, já que de Ollamtaytambo sai o trem para Águas Calientes.

Como foi a nossa aventura/viagem:


Partimos de Cusco aproximadamente 7:30 da manhã, realizando o tour até o Valle Sagrado com a  empresa Fabulous Peru Tours até Ollamtaytambo (leia os posts sobre viagem ao Peru) e de lá pegamos o trem  das 15:30 para o povoado de Águas Calientes. Aliás que trem, pensei que seria um transporte simples com viagem cansativa, nada disso. Super confortável, com um maravilhoso  serviço de bordo, oferecem um lanche da culinária peruana maravilhoso.

Chegamos em Águas Calientes aproximadamente 17:30. Desembarcando na estação de trem, já consegui ver o nosso hotel, pois é vizinho da estação.
Nossa hospedagem foi no hotel Casa Andina , escolhemos (além de outros quesitos) estrategicamente pela localização. Adoramos o hotel. Já na estação, havia um funcionário nos esperando para carregar as malas, detalhe não marcamos nada... Pura gentileza do hotel.


MACHU PICCHU
Hotel Casa Andina


 Faça sua busca de hotéis  na caixas do Booking.com  localizado neste blog. Somos afiliado e o blog ganha uma pequena comissão das reservas efetuadas a partir daqui. Você não pagará nada a mais por isso. Obrigada.

                  


Realizamos o check in e apesar de cansados da viagem, corremos para  conhecer a cidade que é minúscula. Levamos aproximadamente 15 minutos, aproveitamos e fomos na estação da saída dos ônibus para Machu Picchu para comprar os tickets, afim de economizar tempo para o embarque no  dia seguinte.
Aproveite para comprar água e alguns biscoitos para levar no tour de Machu Picchu.
A noite saímos para jantar. O difícil é escolher um dos inúmeros restaurantes charmosos situados na parte central da cidade.  

MACHU PICCHU
Aguás Calientes é isso da foto, uma linda de trem que separa o pequeno povoado.
Após percorrer o centro da cidade que nada mais é que uma avenida cortada por uma linha de trem, por sinal é uma gracinha de cidade, muito aconchegante. 
Tiramos algumas fotos, entre elas na estátua do mais famoso imperador inca: Pachacutec, localizado no centro da cidade, em frente a estação de saída dos ônibus para Machu Picchu.
MACHU PICCHU



De volta ao hotel, o guia da empresa Fabulous Peru Tours estava nos esperando para uma breve explicação de como seria o serviço de tour guiado em Machu Picchu.

Importante: De acordo com a nova regra de 01/07/2017 só será permitido visitar as ruínas na companhia de um guia de turismo credenciado pelas autoridades de Cusco. Podem ser contratados com antecedência ou na entrada do parque. Porém não é obrigatório nas trilhas das montanhas de Machu Picchu e Wayna Picchu. 

O grande dia : Conhecendo  Machu Picchu!

Acordamos as 5 da manhã, os hotéis servem café da manhã a partir das 5:30, pois os turistas costumam acordar cedo para subir a montanha.

IMPORTANTE: 
Não esqueça de levar: água, biscoitos, frutas e capa de chuva.

Fomos em direção a estação do ônibus, o engraçado é que não tinha ninguém na rua, achei estranho, porque a maioria dos relatos diziam que era bom sair cedo, pois a estação fica muito cheia.
E onde está o pessoal?


MACHU PICCHU

Engano nosso, a estação estava lotada e a fila imensa. Ainda bem que compramos os tickets no dia anterior. 
MACHU PICCHU


Apesar de cheio pegamos o terceiro ônibus. O caminho é lindo, a estrada é de barro e bem íngreme em forma de zigue-zague.
MACHU PICCHU
Não é desenho no morro, é o caminho dos ônibus!



O visual é lindíssimo. Após 20 minutos já estávamos na entrada de Machu Picchu.
MACHU PICCHU




Entrada do parque:


PERU


DICA: Não esqueça de utilizar o banheiro na entrada, dentro das ruínas não há banheiros.


Carimbando o passaporte com imagem de Machu Picchu:


MACHU PICCHU



Após a entrada, do lado esquerdo tem uma sala de atendimento ao turista e ao lado dela a partir das 9h, terá uma mesinha com um funcionário carimbando os passaportes. Você acha que iríamos  perder essa oportunidade? Claro que não, como entramos muito cedo, ainda não estavam carimbando, retornamos as nove para encontrar o guia e aproveitamos para carimbar. Muita gente não sabe desta dica, fique de olho...

Porque ir tão cedo?

Preferimos chegar cedo porque queríamos chegar nas ruínas sem muito tumulto (já tínhamos comprado os tickets pela internet), pois estaria vazio e conseguiríamos tirar fotos sem tumultos e filas. A cidade costuma encher as 9h, e aí fica difícil realizar as belas fotos. 

Atualização Junho/2017:
Novas regras entraram em vigor a partir de 01/07/217, as entradas ao parque serão vendidas em 2 turnos:
Manhã: 6h ao meio-dia.
Tarde: Meio-dia às 17:30.
Quem desejar passar o dia, deverá comprar dois tickets separadamente.

Exceção: Tickets adquiridos com as trilhas das montanhas Huanya/Wayna Picchu ou Machu Picchu podem ficar no parque por sete horas (turno manhã) ou seis horas (turno da tarde).

Com o limite de 5.940 visitantes por dia, sendo 3.267 pessoas pela manhã e 2.673 à tarde, é altamente recomendável comprar o ticket pelo site:  machupicchu.gob.pe



PERU


Mapa da cidade de Machu Picchu:






PERU

Entramos e  seguimos as placas, pegamos o caminho que contorna o Setor Agrícola. É nesta área que conseguimos tirar as fotos mais bonitas do local. Encontramos alguns mirantes (veja na foto acima) onde avistamos toda a ruína e a montanha de Huayna /Wayna Picchu ao fundo. Com certeza esse é o melhor local para fotos.



PERU



PERU
Foto clássica de Machu Picchu.


Tour guiado em Machu Picchu:

Lembre-se de acordo com a nova regra de 01/07/2017 só será permitido visitar as ruínas na companhia de um guia de turismo credenciado pelas autoridades de Cusco. Podem ser contratados com antecedência ou na entrada do parque. Porém não é obrigatório nas trilhas das montanhas de Machu Picchu e Wayna Picchu. 

Percorremos pela Zona Agrícola e passamos a maior parte do tempo na Zona Urbana. 


Machu Picchu é formada por duas áreas principais que são divididas por um imenso muro de pedra. Onde está a entrada principal da Zona Urbana.

Zona Agrícola: 

Formada por terraças de cultivo, com muros de pedra para evitar erosão e facilitar a drenagem.
PERU



PERU


Zona Urbana: 



PERU

Difícil é imaginar como essas ruínas resistiram até os dias de hoje, já que o Peru é considerado um país com grande frequência de sismos. Segundo o guia seus blocos são de granito e foram  esculpidos a mão, material muito mais resistente do que outros tipos de rochas. Os incas tinham conhecimento sobre os tremores daquela região, fato este que todas as construções foram realizadas com esse tipo de material, de modo a evitar uma catástrofe.  


*Entrada principal da cidade:

Divide a Zona Agrícola e a cidade (Zona Urbana).


PERU


PERU


*Casa do guardião




PERUPERU
 

*Tempo del Sol:

PERU

*Observatório astronômico e Praça Principal:



PERU



PERU
Observatório

Observe essa plantinha da foto abaixo, é uma plantação de folha de coca encontrada dentro da Zona Urbana  na cidade de Machu Picchu.
PERU


Saindo da Zona Urbana, o guia nos deixou na entrada para subida de Huayna Picchu. A partir daí abandonamos o grupo e partimos para a nossa terceira e última etapa. 
Neste momento estávamos exaustos, cheguei a pensar que não conseguiria subir, não imaginava que seria tão alto...
Descansamos por alguns minutos e bebemos um pouco de água .


Subindo Huayna Picchu:


PERU


Na entrada mostramos os tickets, o passaporte e assinamos um livro com o horário da entrada.
Com certeza esse foi um dos maiores desafios que já realizei. Primeiro porque estava muito cansada depois de andar 4 horas pela cidade, subindo e descendo morros e segundo porque tenho pavor de altura e este caminho é praticamente escadas de pedras muito íngreme e por vezes na beira de precipícios. 

Inicialmente passamos por um caminho no meio da floresta, tudo muito bem sinalizado e depois começa a pior parte: a subida da montanha.
Neste momento quando olhei a quantidade de degraus, não acreditei, minhas pernas estavam trêmulas, mas a todo momento tem um turista descendo e incentivando para não desistir.

PERU


PERU

Faltando muito pouco, um turista descendo informou para caminharmos rápido, pois estava para cair uma chuva.
Em caso de chuva, um funcionário que fica no topo, informa todos os turistas que devem descer a montanha, pois o local e o percurso torna-se perigoso.
Chegamos no primeiro mirante, mas ainda não era o topo, estava um pouco mais acima, porém tínhamos que passar  arrastando por dentro de uma  gruta e lá fomos nós!

PERU
Entrada da gruta



Finalmente o topo de Huanya Picchu com a vista deslumbrante de Machu Picchu!

MACHU PICCHU


Neste momento começou a chover e o funcionário informou que deveríamos descer. Tiramos algumas fotos, apreciamos a vista e partimos... Minha vontade era ficar  ali apreciando  o visual por um bom tempo... 

MACHU PICCHU


Descida:

Apesar de menos cansativo, a descida é muito perigosa, ainda mais chovendo, dá medo quando olhamos para baixo e nos deparamos com um precipício, ainda mais chovendo.

PERU
    Sorte que não esquecemos as capas de chuva.




Chegada:
Já muito cansados, porém extasiados com a aventura, na saída da trilha assinamos novamente o livro. É um controle da administração para ter certeza de que ninguém se perdeu...

PERU
Felizes

Atravessamos a cidade e fomos em direção ao portão de acesso. Pegamos o ônibus em direção para Águas Calientes.

Chegamos em Águas Calientes  famintos, paramos para almoçar em um dos vários restaurantes que a cidade possui. Só que o meu digníssimo esposo resolveu comer um prato típico do local, chamado de Cuy, que é uma espécie de porquinho da Índia. Quando chegou na mesa, não consegui nem olhar muito menos comer...

PERU
Cuy


Conclusão: Devolvemos o prato inteiro e pedimos bife com fritas, que aliá estava delicioso.
Após o almoço passeamos um pouco pela cidade e olha que fofa, não resisti e registrei.
MACHU PICCHU


Passamos na feira de artesanato (os preços são mais altos que Cusco) localizada ao lado da estação de trem, fizemos uma horinha, porém minhas pernas não estavam aguentando. Fomos para a estação e esperamos o funcionário do hotel levar nossas malas. Partimos de Águas Calientes 17:30.



Na viagem de volta para Cusco, dormimos quase todo trajeto.

Sabe aquele cansaço prazeroso, com a sensação de que mesmo acordando  5h, caminhar por horas, escalar uma imensa montanha, valeu muito à pena. Foram imagens que ficarão para sempre na minha mente e com certeza nunca esquecerei daqueles preciosos momentos.


Não deixe de ler os outros posts sobre viagem ao Peru. 



Informativo atualizado em Julho/2017:



No decorrer deste post coloquei algumas regras de visitação estabelecida pelo Ministério da Cultura do Peru à partir de Julho/2017. Mas para ficar bem esclarecido segue os pontos importantes:

* Tickets vendidos em dois turnos: manhã (06:00 ao meio-dia) e tarde (meio-dia às 17:30). Caso deseje passar o dia inteiro terá que comprar os tickets para os dois turnos separadamente.

*Limite de visitantes: 5.940 por dia, sendo 3.267 pela manhã e 2.673 à tarde.

*Tempo de permanência: 4 horas em cada turno. Com exceção para os visitantes que adquirirem o tickets com opção de das trilhas nas montanhas de Machu Picchu ou Wayna/Huayna Picchu, onde poderão permanecer no parque por sete horas (turno manhã) e seis horas (turno à tarde).

* Só será permitido visitar as ruínas com a presença de um guia credenciado que pode ser contratado na entrada do parque. Sendo dispensável sua presença nas trilhas das montanhas e em visitas extras no turno ou outro dia.



E aqui termino a série de posts sobre a viagem para Machu Picchu. Já me preparando para novos horizontes e desafios.
 E você tem alguma dica ou comentário? Escreva na área de comentários abaixo do post. Desde já agradeço.



Outros posts viagem ao Peru:

*Passeio Vale Sagrado dos Incas
*Cusco: Pontos turísticos e dicas
*Mal do soroche.
*Planejamento viagem Machu Pichu e Cusco




O blog realizou o tour a convite da empresa Fabulous Peru Tours e relatei minha sincera opinião sobre os seus serviços.




Procurando hotel em Cusco, Machu Picchu e arredores?
Faça sua busca de hotéis nas caixas do Booking.com  localizado neste blog. Somos afiliados e o blog ganha uma pequena comissão das reservas efetuadas a partir daqui. Você não pagará nada a mais por isso. Obrigada.





Acompanhe nossas viagens pelas redes sociais:


    FACEBOOK  /   INSTAGRAM  /   G+ /



E você tem algum comentário sobre esse post? Compartilhe conosco na área de comentários abaixo do post. Desde já agradeço.



Até a próxima, saúde, paz e fé!




6 comentários:

  1. Ola pessoal!
    primeiramente parabéns pelo blog, sensacional suas dicas!
    recomendo viajar ao peru e conhecer machu picchu uma das maravilhas do mundo e o ultimo refugio inca, também recomendo visitar outros lugares turísticos como lago titicaca, nazca, paracas, ancash, choqueqirao e muitos outros puntos turísticos mais.
    sua gastronomia é reconhecida no mundo por sua variedade de platos tipico em cada região, deguste o melhor de nossa gastronomia peruana e bom apetito.

    ResponderExcluir
  2. Olá gente!
    Primeiramente parabéns pelo blog, sensacional suas dicas.
    Recomendo a todas pessoas que antes de viajar ao Peru, se informem sobre a cultura, clima, estações de turismo (Temporada alta e baixa), distancias e sobre os destinos turísticos que estão querendo visitar.
    Peru possui uma paisagem diversificada desde o nível do mar até os 6000 e 7000 metros de altitude.

    ResponderExcluir
  3. Olá pessoal!!
    amei seu blog
    Porque escolher Peru para sua próxima viagem?
    Cada dia as pessoas se perguntam para onde quiserem viajar na sua próxima férias. Convido-lhes a visitar Peru. Um país mágico e incomparável que durante os últimos anos teve uma evolução favorável a nível econômico, cultural, social e turístico.
    As razões de porque deveria visitar Peru é porque possui uma das 7 maravilhas do mundo moderno, Machu Picchu, a cidadela perdida dos Incas do século XV que foi descoberta no século passado, você visualiza a harmonia da natureza junto com o trabalho perfeito logrado na sua arquitetura.

    Por outra parte a riqueza natural e cultural do Peru é diversificada e que tudo o mundo pode apreciar em suas manifestações culturais expressadas em seu folclore.

    ResponderExcluir
  4. Oi alexandra, tudo bem?
    muito legal seu relato, sem duvida alguma Machu Picchu é um lugar enigmático, indescritível onde as pessoas podem entrar em contato com a natureza.
    temos muitos outros lugares muito belos no peru: Nazca, Paracas, lago Titicaca, Choqueqirao, montanha colorida e muitos outros.
    e também degustem de nossos platos típicos em cada região do Peru.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ricardo, obrigada por enriquecer o blog com informações preciosas.

      Excluir

Compartilhe conosco suas dúvidas, comentários e dicas. Será muito importante para o Fourtrip. Terei o maior prazer em responder.