DICAS DE VIAGEM GRÉCIA



DICAS E PLANEJAMENTO VIAGEM PARA GRÉCIA.




GRÉCIA
PONTOS TURÍSTICOS GRÉCIA E BANDEIRA DA GRÉCIA














Considerada berço da civilização, a Grécia é a da origem da democracia e jogos olímpicos. Visitar o país é uma verdadeira aula de história a céu aberto. Como se não bastasse isso o país possui inúmeras ilhas de uma beleza incontestável onde a principal característica são as casinhas branquinhas acompanhadas de flores coloridas, as capelas com cúpulas tão azul que somos capazes de se confundir com o azul do mar.



O país é banhado pelos mares: 
 *Egeu: localizado a leste do continente; 
 *Jônico: oeste do continente e
 *Mediterrâneo: sul do continente.

O país é um dos destinos mais desejados do mundo, pela grande quantidade de ilhas com praias paradisíacas e mar tão azul, que até ao vivo duvidamos do que estamos presenciando. Com certeza nunca vi igual. Diante de tanta beleza, impossível não se apaixonar por esse país!
GRÉCIA
 Hotel Hermes, Atenas.

































São milhares de ilhas, uns dizem 2.000 ilhas, outros mais de  6.000, como não sei a quantidade exata fica em mais de mil ilhas mesmo. O que sei é que quando estamos sobrevoando do continente em direção as ilhas, avistamos vários pontinhos uma ao lado da outra. Uma vida é pouco para conhecer a Grécia...
GRÉCIA
SOBREVOANDO UMA DAS MILHARES ILHAS GREGAS


Diante de tantas ilhas fica difícil de escolher qual você irá visitar. Não adianta, você terá que pesquisar muito e mesmo assim vai pintar muitas dúvidas. Mas não liga não, se você é assim como eu, precisa trabalhar muito para realizar seus sonhos e não poderá viajar durante o verão inteiro percorrendo o país, então relaxa, siga seu intuito e seu perfil, porque no final ainda ficará faltando muitos lugares para conhecer. Daí acontecerá o mesmo que aconteceu conosco, volte e reprograme uma nova viagem para conhecer o que ficou faltando. Falando assim parece até que é fácil...

Veja mais adiante, leia como fizemos para escolher as ilhas...

 Essas ilhas são classificadas pela sua localização:

*Ilhas Cíclades: localizadas  no mar Egeu. Onde encontramos as ilhas mais famosas. Santorini, Rhodes, Mykonos, Milos, Ios, Naxos, etc.

*Ilhas Jônicas:  localizadas no mar Jônico. Zakynthos (onde está a famosa praia de Navagio), Kefalonia, Corfu, etc.

Como são muitas ilhas e difilcilmente você conhecerá todas em uma única viagem (gostaria muito), geralmente escolhe-se entre as ilhas Cíclades ou as Jônicas, para não fazer grandes deslocamentos. Num primeiro momento olhei um mapa e marquei as mais conhecidas e depois fui lendo blogs, reportagens, relatos e até fotos no Instagram, durante aproximadamente 1 ano, rsrs.
Coloca uma ilha, outra ali e mais uma, diminui 1 dia em tal ilha e inclui mais uma ilha. No final acabamos saindo um pouco da regra  e visitamos  4 ilhas Cíclades e 1 Jônica (Zakynthos). Nos próximos post, você entenderá o  porquê.

Nosso planejamento:

Foram 1 ano e 7 meses de planejamento, 20 dias de viagem, 11 voos  (contando com as conexões), 2 viagens de trem, 3 viagens de barco, 4 países, 10 cidades, e muita determinação de toda a família.

Itália: porta de entrada na Europa, Milão e Florença.
Grécia: Atenas e as ilhas: Rhodes, Santorini,  Milos, Mykonos e Zakynthos.
Turquia: Marmaris.
Holanda: Amsterdam, partida da Europa para o Brasil.


Talvez essa foi a viagem que mais tivemos trabalho para planejar. No início só sabíamos que queríamos conhecer a Grécia, foi necessário muita pesquisa. Mesmo assim o roteiro foi alterado várias vezes. Pois você terá que conciliar horários de passagens de ferries boats e voos.

Como chegar na Grécia?
Quais os voos para a Grécia?

No Brasil não há voos direto para a Grécia, somente com conexões na Europa.
No nosso caso, compramos a ida para Milão pela Air France e a volta de Amsterdam pela KLM. E aí você deve estar pensando:
-Eles foram lá no Norte da Europa (Amsterdam) para voltar para o Brasil!
Pois é, o momento é feito de oportunidades, e as passagens mais em conta que achamos para retornar ao Brasil foi por Amsterdam. Como não conhecíamos, aproveitamos essa oportunidade e visitamos mais um país europeu. 

Algumas empresas que saem do Brasil  para Grécia  com conexões:
*Air France: conexão em Paris.
*Alitalia: conexão em Roma.
*Lufthansa: conexão em Frankfurt.
*Iberia: conexão em Madri.

Aproveite e faça um stop em algumas das cidades onde seu voo faz conexão...
Para entrar na Grécia compramos passagens pela Alitalia, uma das empresas que realizava voos para a ilha de Rhodes (a mais longe do continente), facilitando a locomoção para as outras ilhas.
Ficou assim:
 *Milão para ilha de Rhodes (lá em cima próximo a Turquia): Voo Alitalia com conexão em Roma.Tempo de viagem de Roma a Rhodes: 2:20 hs. 
 *Atenas para Amsterdam: Alitalia com conexão em Roma, tempo de viagem de Roma a Amsterdam: 2:30 hs.

Partimos para as passagens internas. 
Como Rhodes era a ilha mais longe do continente (Atenas), essa ilha foi a nossa primeira escala na Grécia  e depois fomos partindo para as outras ilhas em direção ao continente (Atenas).


Meios de transporte para as ilhas:


Avião e ferryboat. Este último muito utilizado por turistas e nativos.

Passagens para/entre ilhas gregas de avião ou ferryboat?


*Avião:

Pesquise com antecedência, neste caso poderá conseguir bons preços  nas passagens aéreas. Caso isso ocorra ou se os valores estiveram próximos, opte pelo avião. A única desvantagem é que se for viajar de uma ilha para outra, o avião irá até Atenas, faz conexão e volta para a ilha desejada. Mesmo assim não acho desvantagem.

No país há duas empresas aéreas gregas que realizam viagens entre as ilhas: 
Aegean e Olimpic Air, que operam juntas. Chegamos a comprar passagem aérea com o preço bem próximo em relação a passagem de ferry. Foi o caso da passagem da ilha de Mykonos para Atenas. Pagamos 66 euros, a passagem de barco estava 60 euros.

Ferryboat:



GRÉCIA
FERRYBOAT GRÉCIA



Acesse o site http://www.gtp.gr/ , clique em ferry schedule. Escolha a ilha de origem e destino e aparecerá as empresas que realizam a viagem. No caso das ilhas que visitamos,  a empresa Seajets tinha mais disponibilidade de horários, entrei diretamente no site e compramos os tickets.
A desvantagem da viagem de ferry é que os horários não são respeitados, além de passar por várias ilhas realizando escalas. Para ter uma ideia, o barco que pegamos de Milos para Mykonos passou em 5 ilhas até chegar ao nosso destino. Uma viagem de 5 horas. Eles não mostram essas paradas na compra do ticket. E o barco que pegamos de Santorini para Milos atrasou 2 horas. Achei meio bagunçado. Porém esse é o meio de transporte mais usado entre as ilhas.
Não esqueça de trocar a confirmação da compra, encaminhe-se para os postos da empresa (no verso da confirmação tem os endereços de troca nas ilhas  em Atenas) e troque pelo ticket de embarque. 
Observe também o tempo de viagem. Por exemplo, de Rhodes para Santorini são aproximadamente 10 horas de viagem de barco. Não pensamos duas vezes e partimos para a passagem aérea.
Minha última dica é comprar os tickets com assentos nas primeiras fileiras. O ferry tem bagageiro logo na entrada e você deixa suas bagagens em prateleiras e vai para o seu lugar, ou seja, as bagagens ficam misturas e largadas. Se você sentar-se na frente (primeiros lugares) poderá carregar sua bagagem e colocá-la em um espaço antes da primeira fileira. É mais seguro. Não sabia disso, mas por sorte como comprei antecipadamente, coloquei as primeiras fileiras.

Passagens aérea pela empresa grega Aegean/Olimpic:

De Rhodes para Santorini (2 horas de voo com conexão em Atenas)
Mykonos para Atenas (45 minutos, voo direto)
Atenas para Zakynthos (50 minutos, voo direto)


Ferry pela Sea Jets (empresa grega): 

Santorini para Milos (3 horas, com parada em 2 ilhas)
Milos para Mykonos  (5 horas, com parada em 5 ilhas)
Rhodes- Marmaris (Turquia). Compramos em Rhodes mesmo, foi um pacote de passeio ida/volta. Mas você poderá comprar diretamente no porto de Rhodes. (30 minutos).

A Cynara do blog Cantinho da Ná fez um post bem didático sobre comprar comprar passagens de ferry para Ilhas Gregas.


Ilhas gregas :


Em um  primeiro momento imprimi um mapa e marcamos as mais conhecidas e depois fui lendo blogs, reportagens, relatos e até fotos no Instagram. Já tinha as minhas favoritas como Santorini e Mykonos, que são as mais turísticas. De acordo com as nossas preferências escolhemos:

*Rhodes/ Rodes:

GRÉCIA
PONTOS TURÍSTICOS  RHODES, GRÉCIA

Ilha medieval e com praias lindíssimas, entre elas, Lindos com sua Acrópole e uma das praias mais lindas do mundo. Foi a ilha grega mais longe que visitamos. Me apaixonei, tanto pela história (conhecer o Colosso de Rhodes foi memorável) quanto pela praia de Lindos (já conhecia nas fotos do Instagram). Não pensei 2 vezes e incluí no roteiro. Localiza-se a 30 minutos de barco do balneário turco de Marmaris na TurquiaAproveitamos e fizemos um passeio de barco, bate e volta até esse balneário. 
(Turquia, mais um país conquistado, rsrs).

Leia: Post sobre Ilha de Rodes

*Santorini:

GRÉCIA
Pontos turísticos Santorini


Precisa escrever alguma coisa? Não, não foi difícil escolher esta ilha. Acho que na barriga da minha mãe já sonhava em conhece a ilha com casinhas brancas enfeitadas com bougainvilles?  Gente é real!
Li muitos relatos que não tinha muito o quê fazer em Santorini. Mas o encanto desta ilha é realmente  fazer nada... A mágica é hospedar-se em Oia (Ia), em um hotel de frente para a caldeira e simplesmente observar!
Leia mais sobre a Ilha de Santorini : 
Viagem Ilha de Santorini.
Dica de hotéis em Santorini .

*Milos: 

GRÉCIA
PONTOS TURÍSTICOS MILOS, GRÉCIA

Ilha onde foi descoberta a estátua Vênus de Milo. Ah Milos! Essa foi a jogada de mestre de quem planeja bem uma viagem. Quando li um dos poucos posts sobre um passeio de barco até Kleftico, não tive dúvida, essa é a ilha.
O roteiro já estava praticamente fechado, a sorte é que não tínhamos comprado as passagens de ferry. Tiramos um dia de uma e outra ilha e conseguimos colocar  Milos no roteiro.
Foi a ilha que mais gostamos!
Posts:
Ilha de Milos
Ilha de Milos: Kleftico


*Mykonos:

GRÉCIA
MYKONOS



Ilha da badalação, club beach e lindas praias. Você não tem muita saída, primeira vez nas ilhas gregas, tem que conhecer Mykonos. Como não somos muito de badalações, trocaria por outra ilha mais o nosso estilo. Mas mesmo com todo movimento, Mykonos é linda.
Post : Ilha de Mykonos

*Zakynthos: 

GRÉCIA
ILHA DE ZAKYNTHOS, GRÉCIA
Talvez essa foi a maior loucura que já fizemos em uma viagem para conhecer a praia mais linda do mundo (Navagio beach), e que não nos arrependemos nem um pouquinho. Acabamos descobrindo que está ilha não se resume apenas a Navagio, ela possui praias lindíssimas.

Voo de ida: 5:20 da manhã.
Voo de volta: 21: 05.

Dica: A ilha de Zakynthos é linda, se puder fique pelo menos 3 dias nesta ilha.
Um dia volto...
 Veja no post sobre: Ilha de Zakynthos e Navagio beach.



A capital Atenas:


GRÉCIA
PONTOS TURÍSTICOS ATENAS


Estourado o nosso limite de ilhas, partimos para a capital Atenas. Uma cidade magnífica, pura aula de história ao ar livre. Seus sítios arqueológicos, como o Parthenon, Ágora Antiga, Templo de Zeus e assim vai... Sem falar no astral da cidade. Jantar aos pés do Parthenon em noite de lua cheia, realmente foi o ponto alto da visita.
Veja nosso roteiro de Atenas em : Dicas de viagem Atenas.


HOTÉIS:
Reservamos no site do Booking.com, lembre-se, quanto maior a antecedência na reserva, maior a disponibilidade de bons hotéis e menores as tarifas. 


*Atenas: Hermes Hotel , ótima localização, no bairro de Plaka, perto de 90% dos pontos turísticos. Dá para visitar os principais pontos turísticos caminhando. Próximo a Praça Syntagma

*Milos: Malion . Milos é uma ilha mais rústica, os hotéis são mais simples em comparação com outras ilhas. O hotel Malion, na realidade é uma espécie de apart-hotel, um apartamento com 2 quartos e cozinha acoplada. Café-da-manhã não incluído na tarifa. É limpo, porém sem luxo. Sua localização é em Adamas (melhor lugar para hospedagem na ilha e  próximo a restaurantes), próximo ao porto. Dá para ir tranquilo caminhando com as malas.

Mykonos: Gryparis-club-apartments. Como se fosse uma vila com apartamentos de 2 quartos, cozinha e banheiro. Localizado a 500 metros do centro da cidade. Porém em Mykonos você precisará de carro para circular pela ilha. Veja no post...

Santorini: Strogili. Indiscutivelmente o melhor hotel da viagem. Maravilhoso. Localizado em Oia, na opinião da maioria dos turistas e na nossa também o melhor lugar para hospedar-se na ilha de Santorini. Imagine um hotel  com uma vista exuberante onde todos os quartos são de frente para o mar. Os apartamentos são cravados na rocha. Cada apartamento possui 2 quartos e 2 banheiros com cozinha acoplada. Servem o café da manhã na varanda de cada apartamento. Imagina você tomando café da manhã com aquela vista. Possui piscina com vista panorâmica. Sua localização é ótima, pois encontra-se no início de Oia, ou seja de frente para rua. Tem uma parte de Oia que é apenas calçada (não tem acesso a carros), e você terá que estacionar o carro e ir andando. Super indicado. Leia o post sobre Santorini e contarei maiores detalhes com fotos.

Rhodes: Lydia Hotel. Localização ótima, no centro da cidade, próximo aos restaurantes e da Cidade Medieval. Me passou a ideia que foi um hotel top no passado, porém agora encontra-se meio que antiquado. Mobília antiga e hotel precisando de reforma. Café da manhã muito fraco. Escolha um hotel no centro e próximo da Cidade Medieval. 
Para pesquisar clique:  hotéis em Rhodes.

Zakynthos: Como fomos e voltamos no mesmo dia. Não tenho como indicar. A ilha é muito grande, acho que escolheria no centro da ilha. Hotéis em Zakynthos.

 Reserve seu  hotel  na caixas do Booking.com  localizado neste blog. Somos afiliado e o blog ganha uma pequena comissão das reservas efetuadas a partir daqui. Você não pagará nada a mais por isso. Obrigada.

 


DICAS PARA VIAGEM A GRÉCIA:


DICA 1: 

Caso precise que escolher entre realizar um cruzeiro pelas ilhas gregas ou viajar por conta própria para conhecer as ilhas, não pense duas vezes. Escolha a segunda opção, os cruzeiros param em algumas ilhas, e você tem algumas horas para conhecer, puro desperdício, não conhecerá nada. Antes de fazer o meu roteiro, li muitos relatos de amigos e em publicações. Sei que dá trabalho realizar o planejamento de compras de passagens, horários, mas você verá que valerá muito à pena. Não é uma viagem barata, então curta o máximo. A pior coisa que tem é viajar e depois ver que poderia ter aproveitado mais um pouquinho do lugar.

DICA 2:


Quando visitar?
Depende do seu perfil. 
Se você deseja apenas conhecer a capital e cidades históricas no continente, evite o inverno. O verão é bem quente. Acho que outono e primavera deve ter uma temperatura mais agradável.
Já se você deseja conhecer o continente e as ilhas:
Escolha visitar o país no período de maio à setembro. Fui informada por moradores e funcionários dos hotéis que durante final do outono até  e início da primavera poucos hotéis  e tours funcionam. Em algumas ilhas até fecham. Também há poucos voos e ferries para as ilhas. 
Mas também o que adianta visitar as ilhas no frio?



DICA 3:

Olho Grego:
GRÉCIA

Deixe para comprar em Atenas no bairro Monastiraki, uma espécie de Saara no Rio de janeiro. E se você tem muitos amigos e gosta de presentear, lembre-se, Olho Grego, muito será pouco!
Toda forma de proteção é bem vinda!
Caso não visite Atenas, o local onde encontrei Olho Grego mais em conta foi Santorini.

DICA 4:

A maioria das praias gregas são repletas de pedras, dificultando a caminhada. Sabendo disso, levamos sapatos emborrachados. 
Acesse o link onde compramos esses acessórios mais em conta:
Câmeras esportivas e acessórios!

OBS: Na ilha de Rhodes encontrei esses sapatos pelo mesmo preço. Mas e se você chegar lá e não encontrar, você ficará na mão...



DICA 5:


GRÉCIA
Não é piscina, é o mar de Milos!
Que todos já sabem que o mar da Grécia é perfeito para mergulhar, é fácil adivinhar. Então por favor não esqueça de levar snorkel, pé de pato e máscara. Não precisa saber nadar para isso.
Então separe um lugar na mala e leve seu material de mergulho: máscara, pé de pato, snorkel e sapatos emborrachado. Acesse o link da dica 4, foi o lugar mais em conta que encontramos. Entregam para todo o Brasil e exterior.




DICA 6:

A dica 6 é uma continuação da dica 5. Não esqueça de máquinas fotográficas, baterias e carregadores. Ah também vale muito apenas levar uma máquina Go pro.



DICA 7:

Transporte nas cidades da Grécia:

Já informei sobre voos e ferryboats para grandes deslocamentos. 
Vamos agora para o transporte em cada cidade.
*Atenas:
Não achei necessário aluguel de carro. Caso hospede-se em Plaka, não precisará nem de transporte. É tudo perto. 
Caso precise realizar um deslocamento mais distante, use o metrô ou taxi (não é caro).

*Ilhas gregas:
Alugue um carro ou triciclo (este último mais barato e muito usado nas ilhas), caso contrário terá que contratar transfer para conhecer as praias.
As ilhas não são tão pequenas como imaginamos...
Tem a opção do ônibus, mas pelo que vi, tem horários específicos. Enfim preferimos alugar carro. Pagamos na faixa de 50 euros a diária em Julho, alta temporada. Mas em se tratando da época que fomos (muito movimento), alugamos antecipadamente.
Enfim, à pé não conhecerá nada!


Alugue seu carro na Rentcars.com, pague no Brasil sem cobrança de IOF. Reserve pelos banners do blog, recebemos uma pequena comissão e você não pagará nada a mais por isso. Obrigado.




DICA 8:

Baixe no seu celular o aplicativo Here, ele funciona como GPS off line. Será necessário colocar o endereço em um local onde tem wi-fi (pode ser no hotel), e depois funcionará off line. Usamos  e aprovamos.


DICA 9:

Transporte aeroporto-hotel em Atenas:
O aeroporto de Atenas, localiza-se a 30 minutos do centro da cidade. Prefira pegar um táxi, valor tabelado: 38 euros (de meia noite até às 6 horas da manhã: 86 euros). Estavam cobrando  transfer  100 euros.



DICA 10:

CULINÁRIA GREGA:
É sempre bom saber algumas comidas típicas do país que irá visitar, ainda mais viajando com filhos... 
Mas fique tranquilo, a Grécia é um destino turísticos, pelo que constatamos 80% dos gregos que tivemos contato, falavam inglês. E o cardápio vem escrito na língua inglesa.
Por favor, não vá fazer igual minha filha, que chegou em uma taverna grega e perguntou se serviam pizza. O garçom respondeu na hora:
-Você está na Grécia e não na Itália!

Pois é, a culinária grega  baseia-se na saudável dieta mediterrânea: peixe, salada grega e muito azeite, às vezes sai um pouco da regra e o prato vem com fritas. Geralmente servidos nas tradicionais Tabernas.

Pesquisei alguns pratos gregos, uns experimentei, mas o que comemos com maior frequência foi o tradicional: peixe, salada grega e muito azeite. 





Arroz só em alguns restaurante (cobrado à parte) e feijão nem pensar. Foram 20 dias sem feijão! Mas os pratos são bem servidos, geralmente peixe assado inteiro, com salada grega e/ou fritas.

Veja as dicas de restaurantes nos posts sobre cada cidade. Já adianto, fui informada que não há mais restaurantes  com a tradicional dança de quebra-pratos. Somente com música e dança grega.

Segue alguns pratos gregos:

*Mezédes:
É o nosso couvert, só que com pratos gregos. Pequenas porções de tira-gosto.

*Gemisco: tomates, abobrinhas,pimentões ou berinjelas recheadas com carne e molho.

*Salada grega: nada mais é que: alface, tomate, cebola e queijo feta (de cabra e ovelha). Com muito azeite grego e orégano.

*Octapodi: polvo ao vinagreti. Delícia.

*Kebapi: carne moída no palito.

*Souvláki: espeto de carne ou frango com fritas.

*Giro Pita: O famoso espeto giratório com carne. Não tive coragem de provar...

*Dolmates: enroladinho de folhas de uva com arroz.


Alguns desses pratos peguei no blog da amiga Virna: Uma brasileira na Grécia , clique no link sobre o post: culinária grega.



Bebidas:
*Cerveja: provamos aprovamos  a cerveja grega Mythos. Geralmente servem em canecas grandes.
GRÉCIA



*Ouzo: bebida grega a partir a fermentação da casca da uva, adicionado com anis. É tipo um aguardente. Toma-se gelado. Achei muito forte!


DICA 11:

Aproveite a oportunidade e traga o famoso azeite e azeitonas gregos.


GRÉCIA



DICA 12:



GRÉCIA


Um dos momentos mais agradáveis da nossa estadia em Atenas foi o encontro com a brasileira  Virna Lize Mitrogianni. Morando em Atenas há 7 anos, ela é apaixonada pelo país, tem preciosas dicas e realiza um ótimo serviço de passeio cultural pela cidade de Atenas.  
  Com certeza enriquecerá seus conhecimentos sobre a história do país. Para contratar seus serviços, acesse o face: Uma brasileira na Grécia.





DICA 13:

Quantos dias ficar em cada lugar?

Atenas: de 3 a 5 dias.
Milos: 4 dias.
Mykonos: 3 dias.
Santorini: 4 dias.
Rhodes: 3 dias.
Zakynthos: 3 a 4  dias.

Claro que não é uma regra, terá que ser de acordo com a sua disponibilidade. Também não foi o que fiz para meu roteiro. Veja nos posts de cada lugar. Mas pelo que conheci, acho o ideal.


DICA 14:

Com o euro nas alturas, caso não consiga seguir esta dica, não curtirá suas férias. Lembre-se você trabalhou muito para isso, então:

Quem converte não diverte.

DICA 15:

Entregue-se aos encantos da Grécia:
Visite tabernas, faça passeios de barco, visite as ilhas, vá no período mais quente, jante aos pés da Acrópole de Atenas e antes de tudo isso planeje-se...



DICA 16:

Leia os próximos posts sobre cada lugar da Grécia. Tenho muitas dicas para compartilhar com vocês. 


Enfim começamos a nossa série de posts sobre esse país maravilhoso, das casinhas brancas com bougainvilles e das capelas de cúpulas azuis que  confunde-se com o azul do céu e do mar. Da cidade medieval de Rhodes, da vista da caldeira dos hotéis de Oia em Santorini, das praias com pedras vulcânicas de Milos (que de tão lindas parece miragem), do pôr do sol visto dos moinhos de Mykonos, da emoção de visitar a praia mais linda do mundo (Navagio beach) em Zakynthos e claro da capital Atenas que nos fez vivenciar  a história da origem da democracia no mundo !
Tem como não amar esse país!
Se queremos voltar?
Não temos dúvidas, faltou muita coisa, se Deus quiser um dia voltaremos!

Então agora o bichinho da Grécia picou vocês? Cuidado porque é contagioso. Agradeço a todos os leitores, do mundo inteiro, pelo sucesso do blog. O presente sou eu que ganho, pois tenho a oportunidade de vivenciar e compartilhar minhas viagens. Assim viajo antes, durante e depois. Obrigada!

Mais posts sobre Grécia:



Gostaria agradecer aos seguintes blogs pela oportunidade de pesquisar. Sem suas preciosas dicas, nossa viagem não sairia tão perfeita.

 Uma brasileira na Grécia 
 O mundo aos meus pes 
 Ale viagens
 Vicios de viagem
 Proximos destinos
 Londonso
Viagens Cinematográficas

E a amiga Kátia Schineidr e seus amigos, que realizaram um cruzeiro pelas ilhas gregas em 2014 e por onde passavam, pegavam mapas e mais mapas para me presentear. 

Grécia atual, Grécia antiga E você tem alguma dica ou comentário sobre este post. Escreva na área de comentários abaixo. Desde já agradeço!


Acompanhe nossas viagens pelas redes sociais:


    FACEBOOK  /   INSTAGRAM  /   G+ /  YOU TUBE






Até a próxima, saúde, paz e fé!



12 comentários:

  1. Devorei cada dica sua e super me reconheci fazendo o planejamento de nossa viagem para 07/2017. Queremos fazer tudo sozinhos sem ficar presos a guias de turismo e super serviu para colocar mais vontade. Nosso roteiro pensamos em Rhodes santorini e Meteora finalizando em Atenas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! Fico feliz em incentivar os leitores a viajar. Quem nos acompanha sabe que sou apaixonada pelo país. Viajar para Grécia é preciso um planejamento com bastante antecedência, mas todo trabalho será recompensado. Não deixe de ler a infinidade de posts. Estarei a disposição para eventuais dúvidas. Obrigado.

      Excluir
  2. Setembro e outubro são meses que ainda pego águas quentes para mergulho e céu aberto? Estou querendo fechar quais melhores semanas desses meses para ir a Grécia. Agradeço desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Setembro acho que sim, outubro começa a esfriar.

      Excluir
  3. Nos meses de setembro e outubro ainda consigo águas quentes e céu aberto na Grécia? Estou tentando fechar as melhores semanas desses meses para viajar.
    Agradeço desde já.

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente amei este post! Está tão completinho!
    Estou pesquisando sobre as ilhas e você me deixou com vontade de viajar para outras que eu não tinha pensado até então! :)
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana que saudades de vc! Fico feliz em retribuir a ajuda que vc me deu ano passado. Vai sim, a Grécia é um país espetacular e vc aí tão pertinho... Terei o maior prazer em ajudar no que for possível. Bjos.

      Excluir
  5. Essa viagem deve ter sido inesquecível! A Grécia é o meu destino de sonhos!! Quando fui para Europa, infelizmente não tive como colocar no meu roteiro, mas pretendo ir em breve. E adorei as ilhas que você escolheu!

    ResponderExcluir
  6. Programe-se e vá Ana, é um país encantador. Bjos

    ResponderExcluir
  7. Adorei seu posto, tudo que eu estava precisando!
    Estou programando ir para a Grécia em julho de 2018, será nossa viagem de comemoração das Bodas de Prata, já esta próximo então tenho nada definido ainda, avaliando todas as possibilidades, mas suas informações serão valiosas pra mim. Obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rita, fico feliz em ajudar. Você irá na mesma época que fomos, é bom começar a se programar, se desejar ajuda, mande uma mensagem pela nossa página do facebook: @blogfourtrip . Terei o maior prazer em ajudar.

      Excluir

Compartilhe conosco suas dúvidas, comentários e dicas. Será muito importante para o Fourtrip. Terei o maior prazer em responder.