https://2.bp.blogspot.com/-Ebrl42wd-GQ/WyKqfEvQYVI/AAAAAAAAsuI/kalL2up_Qg0WF-h8pFha_Pah-E2uGT81gCLcBGAs/s640/geyser%2B14.png

GEISER DEL TATIO NO DESERTO DO ATACAMA

Geiser del Tatio no Deserto do Atacama.

Deserto do Atacama
Geiser del Tatio, Deserto do Atacama, Chile.
Geiser del Tatio terceiro maior campo geotérmico e mais alto do mundo, localizado  a 4.321 metros de altitude e 80km de San Pedro do AtacamaTambém conhecido como: Geysers del Tatio , Geyseres del Tatio, Geiser el Tatio ou Gêiseres el Tatio.

Veja neste post:
Como é o tour ao Geiser del Tatio, no Deserto do Atacama.
Vale a pena conhecer o Geiser del Tatio?

Campo geotérmico no Deserto do Atacama, Vado Putana e Povoado de Machuca.


Gêiseres significa fontes jorrantes, são buracos na terra que jorram água para a superfície externa com temperaturas que podem alcançar 85º, além de vapor presente no interior das rochas vulcânicas. Seus jatos podem atingir 10 metros de altura.
Deserto do Atacama
Geiser del Tatio, Deserto do Atacama, Chile.
Pode não ser o passeio mais bonito da viagem, mas com certeza é uma das experiências mais incríveis do Deserto do Atacama. Até porque conhecer um dos três maiores  campos geotérmicos do mundo é uma oportunidade rara. Só perde para Yosemite nos USADlina Geizerov na Rússia.

Você encontrará todas as dicas, hotéis, passeios e planejamento da viagem ao Deserto do Atacama e Salar do Uyuni, neste post 👇👇👇👇:

Locais visitados no  Geiser del Tatio:

Campo geotérmico, piscina termal, Vado Putana, Povoado de Machuca.

► Como é o passeio ao Geiser del Tatio? 

Para  presenciar esse incrível fenômeno da natureza é preciso madrugar e sair bem antes do amanhecer, pois o campo  fica a 1h30 de San Pedro de Atacama, bem próximo a fronteira da Bolívia. Realizamos o passeio com a empresa Ayllu Atacama, saímos às cinco e trinta da manhã (lembrando que estávamos no horário de verão- Abril/2018), isso porque é necessário chegar no complexo antes do Sol nascer. 

Um dica importante é deixar esse tour para o(s) último(s) dia(s), assim o seu corpo já estará ambientado com a altitude. Caso contrário você pode sofrer com o mal do soroche
Para saber mais leia: Como evitar o mal da altitude.


Não duvide que é o passeio mais frio do Atacama, podendo chegar facilmente a -10º. Portanto vá muito bem agasalhado, de preferência vista-se  em camadas, porque depois vai esquentando.
Deserto do Atacama
Momento em que chegamos no Geiser, será que estava frio?
Uma hora e meia depois estávamos chegando no complexo do El Tatio, possui em torno de 40 gêiseres em uma área de aproximadamente 10km².

Com um frio congelante, saímos da van na companhia do guia Roberto, que esteve conosco durante todo tour, explicando e dando dicas sobre o melhor lugar para ver o fenômeno. Caminhamos em direção a uma trilha marcada por pedras, que, por questões de segurança, ficava a  uma certa distância dos buracos de água fervendo.
Deserto do Atacama
Geiser del Tatio, Deserto do Atacama, Chile.
Não é permitido colocar a mão na água, com alto risco de queimadura. Dizem que o local tem um cheiro forte de enxofre e não é recomendado inalar por muito tempo, mas não sentimos, talvez porque  já tínhamos visitado o geyser Sol de Mañana na Bolívia e lá sim, tem um odor insuportável.
Deserto do Atacama
Geiser del Tatio, Deserto do Atacama, Chile.

Deserto do Atacama
Geiser del Tatio, Deserto do Atacama, Chile.
Os primeiros raios do Sol proporcionam o momento de maior atividade dos jatos de água.
Observe abaixo o fenômeno nos primeiros minutos do dia, em uma visão panorâmica do Geiser El Tatio, cenário de perder o fôlego.
Deserto do Atacama
Geiser del Tatio, Deserto do Atacama, Chile.
Paramos no meio do complexo em um ponto estratégico e segundo o guia, melhor lugar para ter uma visão privilegiada, exatamente no momento em que os raios de Sol começaram a surgir entre as montanhas.
Deserto do Atacama
Geiser del Tatio, Deserto do Atacama, Chile.

Com o aquecimento do solo, os jatos de água quente presente no interior das rochas vulcânicas saem pelas fumarolas ocasionando uma nuvem de névoa, resultando num contraste lindo, até então desconhecido por nós.
Deserto do Atacama
O espetáculo dura em torno de uma hora. A medida que o Sol vai subindo e a temperatura aumentando os jatos e a névoa vão diminuindo.
Deserto do Atacama

Deserto do Atacama
Geiser del Tatio, Deserto do Atacama.
Foto: Luciane Mattos

Deserto do Atacama

Deserto do Atacama
Geiser del Tatio, Deserto do Atacama.
Foto: Luciane Mattos


Caminhamos até um mirante onde avistamos todo complexo.


Deserto do Atacama
Geiser del Tatio, Deserto do Atacama.
Foto: Luciane Mattos


Deserto do Atacama

► Piscina Termal no Geiser del Tatio: 

Deserto do Atacama
Piscina Termal Geiser del Tatio, apesar da água quentinha, não encaramos.

Deserto do Atacama
Localizada ao lado dos geiseres, é uma gigantesca piscina cravada na rocha com águas termais de aproximadamente 30º. Os corajosos entraram, mas a maioria preferiu ficar de fora, já que a temperatura externa estava entre -1º a 2º. Preferimos dar uma caminhada até um mirante onde tem uma vista privilegiada de todo complexo.
Deserto do Atacama

Deserto do Atacama
Observe que com o passar das horas, a cortina de fumaça vai diminuindo.

Café da manhã oferecido pela empresa Ayllu Atacama no Geiser del Tatio.

Deserto do Atacama
Café da manhã oferecido pela Ayllu, verdadeiro banquete.
Quem está nos acompanhando, já deve ter observado o verdadeiro banquete que a Ayllu  Atacama oferece aos seus cliente. Simplesmente maravilhoso, a base de ovos mexidos, croissant, pães, frutas, geleias, sucos, chocolate quente e café.

Votamos para a van e partimos de van para a terceira parada.


Vado Putana:


Deserto do Atacama
Vado Putana, o pantanal do Deserto do Atacama.
Localizado no Cânion de Guatín. Como nosso guia conhece o Brasil, ele classificou o local como "Pantanal" do Deserto do Atacama, um dos poucos rios de água doce da região,  onde ocorre o encontro dos rios Puritana (água quente) e Purifica (água gelada). Também encontramos uma rica fauna e fauna nos arredores, como patos, pássaros e vicuñas e vizcachas.


Também paramos em um mirante que tem uma vista magnífica do vulcão Putana,  que segundo o guia encontra-se ativo.
Deserto do Atacama


Quarta parada:




 Povoado de Machuca:



Deserto do Atacama
Povoado e igreja de Machuca visto da estrada do Deserto do Atacama.
Um povoado com menos de uma dezena de habitantes, das casinhas fofas e fotogênicas construídas em  adobe, o local é famoso e tem parada obrigatória  pela igrejinha Machuca localizada no alto de um morro e por vender o espeto de lhama.
Deserto do Atacama
Igreja do Povoado de Machuca, Deserto do Atacama.

Deserto do Atacama
Em frente da igreja no povoado de Machuca, pena que estava fechada.
Vale a pena subir as escadarias para conhecer a igreja. Pena que ela só abre aos Domingos.
Deserto do Atacama
Casas do povoado de Machuca, ao fundo (alto), igraja de Machuca.
Nossa despedida de Machuca, do tour, do guia Roberto e dos serviços da Ayllu Atacama.
Deserto do Atacama

Retornamos para San Pedro de Atacama a fim de pegar nossas bagagens e partir  para Calama. Naquele momento era nostalgia total...


Dicas:

💬 Devido a altitude e ao horário, inicialmente  esse  passeio faz muitoooo friooo! Com o passar do tempo dá uma esquentada, mas nada anormal. Portanto saia do hotel bem protegido, de preferência com várias camadas de roupas e depois vá tirando conforme sua necessidade. 
Só para ter uma noção usei: 
Quatro calças: uma  térmica, duas  legging, uma de brim.
Cinco blusas: uma camiseta, uma blusa de manga curta, uma segunda pele, uma de malha comprida, uma de lã comprida com gola alta.
Uma jaqueta própria para o frio.
Três meias.
Boot, gorro, cachecol, manta e dois pares de luvas.


💬Por conta da altitude, reserve o passeio para os últimos dias. Nós fizemos no último dia.


💬 Evite muito esforço durante o passeio, tipo correr. A altitude é bem elevada e pode ser perigoso.

💬 Beba bastante água, a empresa Ayllu ofere esse mimo, mas mesmo assim criamos o hábito de levar em todos os passeios uma garrafinha d`água. 

💬 Protetor labial (o frio acaba com os lábios)  e descongestionante nasal.


💬 Óculos escuro.

Ficha do passeio:

Horário: 05:30 às 13 horas.
Entrada: 10.000 pesos.
Faz muito frio.
Café da manhã.
👙 para banho na piscinal termal.
Além do valor do passeio é necessário pagar a entrada do Geyser:
10.000 pesos.
Temperatura varia entre 05º a 25º.


Posts sobre o Deserto do Atacama: 



Termas de Puritama, o oásis do Deserto do Atacama.

Lagunas Altiplânicas.

Valle de la Luna e Valle de la Muerte


Salar de Tara

Laguna Cejar






Realizei todos os passeios no Deserto do Atacama  a convite da  Ayllu Atacama e expressei aqui minha sincera opinião sobre a empresa. Desde já agradeço o convite e a confiança.

Contatos Ayllu Atacama:


Facebook: @aylluatacama

Instagram:  @aylluatacama

Site: www.aylluatacama.com.br

Whatsapp: +56964969163 


Endereço: Rua Toconao, 479 San Pedro de Atacama. 



Agradecimento:

 Luciane Mattos, amiga e excelente fotógrafa que mesmo em viagem de férias, nos clicou em lugares lindos e realizou um ensaio fotográfico magnífico.
Leia também o post sobre: Ensaio fotográfico de viagem.



Tem dúvidas sobre o Deserto do Atacama?
Escreva na área de comentários, terei o maior prazer em ajudar.




Procurando hotéis em San Pedro de Atacama?

Ficamos hospedados no Hotel Dunas.

Outros hotéis que recomendo: 

Maiores detalhes leia o post: 
Reserve seu hotel nas caixas do Booking.com localizados neste blog, você não pagará nada a mais por isso e o blog ganhará uma pequena comissão pela sua reserva. Obrigada.

                



Alugue seu carro na Rentcars.com, pague no Brasil sem cobrança de IOF. Reserve pelos banners do blog, recebemos uma pequena comissão e você não pagará nada a mais por isso. Obrigado.





Acompanhe nossas viagens pelas redes sociais:



    FACEBOOK  /   INSTAGRAM  /   G+ /  YOU TUBE

Saúde, paz e fé!






10 comentários:

  1. Você pegou calor nos geisers haha, de -1 a 2 graus. Fui para lá à 2 semanas atras, peguei -16 com sensação de -22 hahhaa. Frioooooo. Adorei o passeio, um dos melhores do atacama. Fotos lindas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calor???? Aff,se com essa temperatura sofri demais. Esse foi o motivo de visitar em meia estação. No inverno nem pensar.

      Excluir
  2. Que lugar INCRÍVEL e diferente de tudo! Confesso que tive que pesquisar o que era de fato um Campo Geotermico! Nao sei como lidar com esse frio! Como vcs fizeram?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitaaa roupa. E foi pouco, mas valeu super a pena.

      Excluir
  3. Adorei conhecer os geisers quando estive por lá, mas realmente -1 é fichinha por ali. Tantos lugares incríveis nessa região, não é mesmo?
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sem sombra de dúvida. O Atacama é um daqueles destinos que tem vários cenários.

      Excluir
  4. Maluco num frio desses eu ia pular naquela piscina termal e ia esquecer o resto do passeio hahaha. Brincadeiras a parte, parabéns pelo post super completo! abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensei nisso, mas o difícil era tirar a roupa. Então preferi ficar de fora. Obrigada

      Excluir
  5. Esse foi um dos passeios mais legais que fiz no Atacama! Mas confesso que o frio me fez aproveitar tanto!! Hahaha. Adorei o post :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente o frio é uma barreira. Tem que ir preparado.

      Excluir

Compartilhe conosco suas dúvidas, comentários e dicas. Será muito importante para o Fourtrip. Terei o maior prazer em responder.